-1
Ação contra mineradora de Porto Trombetas chega à fase de alegações finais
Vista aérea da MRN em Porto Trombetas

Em fase de alegações finais, na Justiça Federal em Santarém, uma ação movida pelo MPF (Ministério Público Federal) há 6 anos contra a MRN (Mineração Rio do Norte).

A mineradora com QG em Porto Trombetas é acusada de poluição hídrica — enquadrada na lei 9.605/1988.

 

O MPF chegou acusar 2 executivos da MRN de participação no suposto crime. Mas o juiz do caso, Érico Pinheiro, rejeitou a inclusão deles como réus no caso.

As alegações finais é a fase da ação penal que antecede a sentença. Que, segundo o magistrado, deve ser proferida “ainda neste ano”.

— LEIA também: MRN cancela contrato com a MAP por ‘falta de segurança’; Total entra na rota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *