Empresa que realizou PSS para Saúde suspende convocação de aprovados

A empresa contratada pela OS (Organização Social) Instituto Mais Saúde, para operacionalizar o PSS (Processo Seletivo Simplificado) de profissionais para atuarem em unidades de saúde pública em Santarém (PA), suspendeu a convocação de novos aprovados no certame.

Em nota, o Instituto Ágata, com sede em Belém, disse que “irá reavaliar os recursos apresentados contra o resultado” do PSS.

 

Por conta disso, “estão suspensas temporariamente as entrevistas [dos candidatos aprovados na primeira fase] em andamento e retomarão após nova convocação”.

O PSS da Mais Saúde, responsável pela gestão terceirizada do HMS (Hospital Municipal de Santarém), UPA 24h, Samu 192 e duas UBS (Unidade Básica de Saúde) – Alter do Chão e Santarezinho -, está sob investigação do MPPA (Ministério Público do Pará), por supostas irregularidades, conforme noticiado nesta sexta (21) em primeira mão pelo BJ (Blog do Jeso).

Abaixo, a íntegra da nota do Instituto Ágata:

3 números e 1 nome

→ 004628-031/2021

Numeração recebida no MPPA para a investigação preliminar sobre o caso.

→ R$ 3 mil

Maior salário oferecido (para nutricionista) entre os diversos cargos do PSS 001/2021 do Instituto Mais Saúde.

→ R$ 1,1 mil

Menor salário oferecido no PSS 001/2021. Para maqueiro, porteiro, recepcionista, auxiliar de limpeza, auxiliar de farmácia etc.

→ Instituto de Desenvolvimento Social Ágata

Empresa responsável pelo processo seletivo dos candidatos. Tem sede em Belém (PA). Elesania Garcon Alvarenga é a proprietária.


Assine e participe, comente no canal do Blog do Jeso no Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *