Ministro do Meio Ambiente é alvo de operação da PF; Pará, DF e SP na mira
Ricardo Salles, alvo principal da operação da PF nesta quarta (19). Foto: Reprodução/Agência Brasil

A Polícia Federal realiza buscas contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e servidores do Ibama e da pasta. O prédio do Ministério em Brasília é um dos alvos. A operação, batizada de Akuandaba, foi deflagrada nesta quarta (19) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a PF, são 35 mandados de busca e apreensão em cumprimento no Distrito Federal, em São Paulo e no Pará.

 

A operação apura crimes contra a administração pública (corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e, especialmente, facilitação de contrabando) praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro. Dez agentes do Ibama e do Ministério serão afastados preventivamente de suas funções. Também foi suspensa a eficácia de um decreto de 2020 do Ibama.

As investigações foram iniciadas em janeiro a partir de informações obtidas junto a autoridades estrangeiras apontando possível desvio de conduta de servidores no processo de exportação de madeira.

— LEIA também: Desmatamento na Amazônia atinge maior valor para o mês de abril em 10 anos

O nome escolhido para batizar a ação é de uma divindade da mitologia dos índios Araras, que habitam o estado do Pará. Segundo a lenda, se alguém cometesse algum excesso, contrariando as normas, a divindade fazia soar uma pequena flauta, restabelecendo a ordem.

Com informações de O Globo

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Ministro do Meio Ambiente é alvo de operação da PF autorizada pelo STF; Pará na mira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Jose roberto dos Santos disse:

    Pilantra, mais um faz tudo do Bolsonaro, um manda outro obedece.

  • Júlio Eduardo disse:

    Quero ver (ouvir) o que vai dizer o Nelson Bolsomota. Será que vai alardear que essa é uma ação dos comunistas? Será que vai atacar o Supremo e dizer que aquela Corte é contra o desenvolvimento do país? Estou curioso para ouvir o que vai bravatear o defensor ferrenho do governo da morte.

  • Manuel disse:

    Esse picareta também é chamado de Sr. Motoserra, se depender dele a Amazônia vai ser dividida em quatro partes: 1 – Zona de garimpo. 2 – fazenda de gado. 3 – Campo de soja. 4 – Deserto. Alguém tem que impor limites na insanidade desses delinquentes.

    1. Júlio Eduardo disse:

      Quero ver (ouvir) o que vai dizer o Nelson Bolsomota. Será que vai alardear que essa é uma ação dos comunistas? Será que vai atacar o Supremo e dizer que aquela Corte é contra o desenvolvimento do país? Estou curioso para ouvir o que vai bravatear o defensor ferrenho do governo da morte. A

  • Antônio Silva disse:

    Que o menino da porteira do miliciano pague pelos crimes que, eventualmente, praticou.