-1
Operação da PF contra Seduc investiga alimentação escolar do Pará
Agentes federais na operação Solércia. Foto: PF

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (18), a operação Solércia, com o objetivo de cumprir 16 mandados de busca e apreensão nos estados do Pará e São Paulo.

A PF investiga, eventuais fraudes num contrato de R$ 73.928.946,00, celebrado pelo pela Secretaria de Estado de Educação do Pará (Seduc), para aquisição de cestas de alimentação escolar para toda a rede estadual de ensino. Seria uma medida de enfrentamento à pandemia de covid-19.

 

Durante as investigações, a Polícia Federal conseguiu indícios da existência de várias empresas — incluindo a empresa vencedora do contrato das cestas básicas — que estavam em nome de pessoas física. No entanto, pertenciam, de fato, a empresários que são proprietários de uma grande rede supermercado e magazine no Pará.

A investigação detectou que as empresas estavam em nomes de terceiros desde o momento que foram constituídas. Foram realizados diversos contratos com o Governo do Estado do Pará, sempre vencendo licitações, especialmente na área da saúde. Mais especificamente, mais especificamente, em contratos celebrados com o Hospital Regional de Salinópolis.

As medidas de busca e apreensão criminal foram solicitadas pela Polícia Federal e determinadas pelo desembargador Cândido Artur Medeiros Ribeiro Filho, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

80 agentes na operação

Os mandados foram cumpridos nas sedes das empresas utilizadas nas fraudes investigadas, no setor de licitações da Seduc, no Hospital Regional de Salinópolis (HRS) e nas residências de pessoas envolvidas na apuração.

A operação contou com a participação de 80 policiais federais, além do apoio da Controladoria Geral da União e da Receita Federal do Brasil.

Os crimes em apuração são de associação criminosa, corrupção ativa, corrupção passiva, falsidade ideológica e crimes previstos na lei de licitações.

Contraponto

Em nota ao Blog do Jeso, a Seduc disse que o contrato com a empresa que ganhou a licitação foi cancelado e que não houve qualquer dano aos cofres do estado.

“A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informa que a própria Secretária de Educação cancelou imediatamente o contrato com a empresa, quando tomou conhecimento da denúncia e não houve nenhum pagamento, portanto nenhum prejuízo ao erário público.”

Com informações da PF


P.S.: Matéria atualizada às 12h21 de hoje (18), para inclusão do contraponto da Seduc.

LEIA também: Queiroz é preso no interior SP em casa de advogado de filho de Bolsonaro

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

12 Comentários em: Operação da PF contra Seduc investiga alimentação escolar no Pará

  • E agora não vai mas ter nada pros alunos

  • Uma vergonha a continuidade de ROUBO por meio das necessidades básicas de pessoas! Indignação !!! Isso tem que se tornar crime hediondo. Enriquecimento de uns poucos em detrimento de milhares.
    Vergonha total para os paraenses …. Hereditariedade maligna da “política coronelista”.

  • Verdade também achei a cesta básica com pouco conteúdo, não equivale ao que se diz ter custado.

  • Pior de tudo e vir a publico com a cara mas se vergonha e dizer que o povo está sendo lesado aí e o fim

  • Vergonha! Roubar de crianças e doentes! Crime contra vulneráveis! Cimo assim sem prejuízo aos cofres públicos? Se tivessem feito tudi serio sem roubalheira nada disso teria ocorrido! Cadeia pra todos os envolvidos!

  • E isso aí que essa investigação chegue a Santarém para pois os kits distribuídos nao chega a 30 reais o arroz e o feijão não foram aderidos ao kit.

  • têm que investigar em Cametá o dinheiro da merenda também

  • E uma vergonha o que ocorre no Pará mais esses políticos ladrão se canidatam na próxima eleição e ganham novamente o povo. não sabem votar

  • Roubo em cima de roubo aqui no PARÁ

  • Tem que investigar em Parauapebas Pará também

  • é muito bom saber que os políticos corruptos têm que ser presos pois o que faz o sofrimento do povo são esses bandidos de colarinho Branco, tomara Deus que dê resultado pisitivo para nós brasileiros nossos tribunais estão desacreditados.

  • Precisa mesmo serem investigados ,aqui em Marituba PA nas escolas municipais foram entregue cesta básica que não chega nem a vinte reais de alimentação no vaso um kl de arroz,um de feijão,um açúcar e um leite,uma vergonha ,estão aproveitando o coronavirus para roubar o dinheiro do povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *