Triatlo da Covid: MP abre investigação para apurar quem e por que foi autorizado
Ministério Público do Pará em Santarém: investigação para apurar responsabilidade sobre a realização do Triatlo da Covid em Alter do Chão. Foto: Blog do Jeso/Arquivo

O Ministério Público do Pará (MPPA) em Santarém, oeste do estado, instaurou procedimento relacionado ao evento esportivo 2º Desafio Zéfiro – 70k, o Triatlo da Covid, ocorrido no domingo (4) no distrito de Alter do Chão.

Inicialmente, o MPPA oficiou à Divisão de Vigilância Sanitária, ao Comitê de Gestão de Crise de Santarém, Secretaria Municipal de Saúde, prefeito Nélio Aguiar (DEM) e Procuradoria Jurídica do Município solicitando documentos, esclarecimentos e justificativas técnicas sobre a liberação do evento esportivo.

 

O MP também quer saber se houve presença da fiscalização sanitária no local, e quais as providências adotadas visando apurar, nas esferas cível, administrativa e criminal, a conduta dos organizadores e participantes, com encaminhamento da documentação comprobatória.

“Somente ao final das apurações será informado sobre os encaminhamentos a serem conduzidos pela promotoria”, informou o MP à imprensa na manhã desta quarta-feira (7).

Ontem (6), entidades da sociedade civil protocolaram denúncia no MPPA pedindo “rigorosa investigação” sobre o triatlo, que contou com a participação de cerca de 100 atletas amadores, entre homens e mulheres.

— LEIA também sobre o triatlo: Colou. Até o PT caiu no conto da decisão ‘monocrática’ do triatlo pela Vigilância Sanitária

Documento pedindo esclarecimentos sobre evento de Alter do Chão by Blog do Jeso on Scribd


📹 Assine o canal do Blog do Jeso no Youtube, e assista a dezenas e dezenas de vídeos

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Triatlo da Covid: MP abre investigação para apurar quem e por que foi autorizado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *