Entrega de declarações de imposto de renda fica abaixo de 2015 no oeste do Pará

O balanço das declarações de imposto de renda 2016 entregues no prazo (até o dia 29 de maio) na Delegacia da Receita Federal do Brasil (DRFB) em Santarém ficou em exatos 74.927.

O valor apurado é em relação à região oeste do Pará, jurisdição da DRFB em Santarém, composta por 28 municípios.

Este número corresponde a 84,3% do total esperado para a região – que era de 89 mil declarações.

Leia também – Delegacia da Receita Federal em Santarém exclui madeireira do Refis.

No ano passado, 90% dos contribuintes da região fizeram a declaração dentro do prazo.

Quem tentou enviar a declaração de 2016 no sábado descobriu que teria que esperar até segunda-feira.

É que sistema de recepção ficou fora do ar durante o fim de semana e só voltou a receber os documentos a partir de hoje, 2.

Quem perdeu o prazo pagará uma multa de R$ 165,74 ou de 1% do imposto devido por mês de atraso, prevalecendo o maior valor.

A multa máxima pode chegar a 20% do imposto devido.

Entrega de declarações de imposto de renda por município

ALENQUER
1.741
ALTAMIRA
12.734
ANAPU
815
AVEIRO
392
BELTERRA
629
BRASIL NOVO
907
CURUA
212
FARO
182
ITAITUBA
7.875
JACAREACANGA
628
JURUTI
1.826
MEDICILANDIA
995
MOJUI DOS CAMPOS
388
MONTE ALEGRE
2.748
NOVO PROGRESSO
2.981
OBIDOS
1.514
ORIXIMINA
4.004
PACAJA
1.433
PLACAS
611
PORTO DE MOZ
769
PRAINHA
589
RUROPOLIS
1.146
SANTAREM
25.161
SENADOR JOSE PORFIRIO
288
TERRA SANTA
640
TRAIRAO
715
URUARA
1.684
VITORIA DO XINGU
1.320
 
74.927

Com informações da DRFB/Santarém

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Entrega de declarações de imposto de renda fica abaixo de 2015 no oeste do Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • S. Santos disse:

    Com um desgoverno irresponsável aqui no Estado, onde o desemprego e a queda de renda só aumenta, era de se esperar por isso. Está na hora de cobrarmos desse desgovernador que dá isenções fiscais absurdas, como a do caso cerpasa, uma atitude que promova o crescimento econômico no Estado do Pará e melhoria na vida da população sofrida, esquecida e maltratada.