Morte de mototaxista é o primeiro registro de suicídio no ano em Alenquer

Publicado em por em Alenquer, Pará

Morte de mototaxista é o primeiro registro de suicídio no ano em Alenquer
Polho, 45 anos: o primeiro caso de suicídio do ano em Alenquer. Foto: Reprodução

Mais um caso de suicídio aconteceu em Alenquer (PA) – o primeiro de 2024. Desta vez numa residência na travessa Sete de Setembro, no bairro Aningal. Gilberto, o Polho, de 45 anos, era mototaxista e morava sozinho.

O corpo dele foi encontrado na manhã desta quarta-feira (31). A Vigilância em Saúde, setor da Semsa (Secretaria Municipal de Saúde) esteve presente no local, junto com uma viatura da Policia Militar (PM) do Pará e o do Departamento de Trânsito de Alenquer (DTA). A vítima foi encaminhada para os procedimentos necessários.

Em 2023, Alenquer registrou um número alto de suicídios, chegando a 6 casos confirmados, fato que tem preocupado bastante as autoridades e população do município, especialmente pelo fato da maioria das vítimas serem jovens.

Ajuda psicológica

O Centro de Atenção Psicossocial (Caps), coordenado por Liliane Leitão, iniciou 2024 com planejamentos para intensificar ações de combate e prevenção de suicídios pelo município, já que, de acordo com o psicólogo clínico do Caps, Adson Batista, mais de 2.300 pessoas fazem tratamento psicológico. Entretanto, na maioria dos casos de suicídio, as vítimas nunca procuraram ajuda psicológica no órgão.

O psicólogo afirmou ainda que os motivos que podem levar ao suicídio no município ximango são vivências não resolvidas do passado e presente, medo de possíveis doenças incuráveis, abusos não revelados, a não aceitação familiar e social de uma possível condição homoafetiva, entre outros.

“As famílias hoje estão ocupadas em seus afazeres e em suas responsabilidades, o que os fazem deixar de ouvir um ao outro e de se importar um com o outro. Com isso, ocorre o distanciamento afetivo entre pais e filhos, irmãos e irmãs, fazendo com que o contato afetivo se encerre”, ressaltou o psicólogo.

Para quem está procurando ajuda psicológica, a pessoa pode entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo número 188, ou com o Caps de Alenquer pelo número (93) 91226-825, localizado à rua Coroacy Nunes, bairro Centro, próximo à Praça da Bandeira.

— O JC também está no Telegram. E temos ainda canal do WhatsAPP. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *