-1
Policial que lidera disputa para prefeito de Oriximiná é punido por ato arbitrário
Delegado Fonseca, alvo de punição da Corregedoria da PC. Foto: Facebook

Por suposto ato arbitrário praticado em 2019 no exercício do cargo, a Corregedoria da Polícia Civil do Pará puniu o delegado José William Fonseca, lotado em Oriximiná, oeste do Pará. É a primeira punição na carreira do policial.

Delegado Fonseca, como é mais conhecido, está de licença por 4 meses da polícia. É pré-candidato a prefeito de Oriximiná pelo PRTB. Ele e o deputado estadual Ângelo Ferrari (PTB) lideram as pesquisa de intenção de votos para o cargo.

 

A punição foi oficializada nesta segunda-feira (15) em portaria assinada pela delegada Ângela Dalila Prado, a nº 1 da Coordenadoria de Interior da Polícia Civil, e publicada hoje no DOE (Diário Oficial do Estado).

William Fonseca foi punido com a pena disciplinar de 4 dias de suspensão, que poderá ser convertida em multa, se assim o policial desejar.

O Blog do Jeso apurou que, em maio do ano passado, em Oriximiná, o delegado teria, em diligência no interior da residência de Regiane Siqueira da Fonseca, agido com arbitrariedade contra sua mãe, tendo inclusive efetuado disparos com arma de fogo.

O caso foi denunciado ao MPPA (Ministério Público do Pará), que acionou a Polícia Civil, via corregedoria.

Fonseca foi enquadrado em ato de “transgressão disciplinar”, de acordo com a Lei Complementar 022, de 1994, que estabelece normas de organização, competências, garantias, direitos e deveres da Polícia Civil do Pará.

Norma policial

No episódio, o policial teria cometido duas transgressões:

❶ Agir no exercício da função com imperícia, imprudência, ou negligência ou de forma arbitrária (artigo 74, inciso VII) e

❷ Fazer uso indevido de documento funcional, arma, algemas, uniformes ou outros bens da Instituição ou cedê-los a terceiro, a qualquer título (artigo 74, inciso XXII).

Procurado, o William Fonseca não se manifestou sobre o caso até o fechamento deste matéria. O espaço continuará aberto para o contraponto.

LEIA também: Deputado bolsonarista protocola na Alepa pedido de impeachment de Helder

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Policial que lidera disputa para prefeito de Oriximiná é punido por ato arbitrário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *