Efeito Perfuga: Reginaldo Campos deve renunciar ao cargo de vereador nesta 2ª, Reginaldo Campos

Reginaldo Campos, renúncia ao cargo prevista para amanhã, 4

Preso desde agosto deste ano no rastro da operação Perfuga, Reginaldo Campos (PSC) deve entregar amanhã (4) à Mesa Diretora da Câmara de Santarém carta de renúncia ao cargo de vereador, para o qual foi reeleito no ano passado, com 3.837 votos e mandato até 2020.

Na terça-feira, 5, Reginaldo completará 120 dias afastado do cargo.

Esse é o prazo máximo previsto no Regimento Interno da Casa para ausência de vereador  de suas funções parlamentares, quando então deve ser convocado o 1º suplente.

A defesa de Campos é quem fará a entrega da carta renúncia.

O vereador está preso em cela especial no 3º BPM (Batalhão da Polícia Militar). Os advogados Capual Júnior e Carlos Mota apelaram até para o STJ (Superior Tribunal de Justiça) para soltá-lo. Não conseguiram.

Ontem, 2, na terceira fase da operação Perfuga, foi expedido novo mandado de prisão contra Reginaldo Campos, por ordem do juiz Rômulo Nogueira de Brito, da 2ª Vara Penal de Santarém.

Desta vez, por causa da supostos crimes de peculato e associação criminosa, no esquema da “farra dos combustíveis”, que teria sido colocada em prática pelo vereador nos anos de 2015 e 2016, quando era presidente da Câmara.

Com a renúncia, Reginaldo se livra do processo de cassação contra ele em curso na Casa.

O primeiro suplente Yanglyer Glay Santos Matos, o Mano Dadai, do PRTB, é quem assumirá a vaga aberta com a renúncia de Campos. Neste link, saiba quem é Mano Dadai.

DECISÃO PESSOAL

O portal Jeso Carneiro apurou que a renúncia foi decidida pelo próprio Reginaldo. Aliados chegaram a lhe propor que ele pedisse licença da Câmara por tempo indeterminado, mas recusou.

“Reginaldo optou pela renúncia”, explicou a fonte ao portal JC.

Terça-feira, 5, também encerra o prazo para o vereador entregar as alegações finais de sua defesa à comissão responsável pelo processo de sua cassação na Câmara.

Presidida por Alysson Pontes (PSD), a comissão tem como relator Jardel Guimarães (Podemos) e Tadeu Cunha (DEM), membro.

 

  • 9
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Efeito Perfuga: Reginaldo Campos deve renunciar ao cargo de vereador nesta 2ª

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *