Resistência e reação: Semana do Meio Ambiente unifica lutas e tem participação de celebridades

Com o slogan “Reação Amazônica – Amazônia, Resistência pela Vida”, os painéis de debates e atos políticos culturais da Semana do Meio Ambiente têm tom de protesto contra a política anti-ambiental e anti-povo, promovidas pelo governo federal, em relação à Amazônia e as populações que aqui vivem.

Nesta sexta-feira, 4, será realizada a manifestação cultural “Reação Amazônica: Sociedade e Meio Ambiente”, seguida de  uma visita virtual a pontos turísticos dos estados da Amazônia. Amanhã (5), será realizado o “Ato político em Defesa da Amazônia e seus Povos”.

— LEIA também: Papa nomeia bispo nascido em Santarém para comando da arquidiocese de São Luís.

 

Os dois eventos contarão a presença de artistas de renome nacional e internacional. Na manifestação cultural, nesta sexta-feira, sob a coordenação da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, os destaques são o paraense Felipe Cordeiro, referência quando se fala guitarrada, e Alexandre Carlo, vocalista da famosa banda de reggae Natirruts, da Bahia. Além de documentaristas e outros artistas amazônidas.

Para encerrar a programação, no sábado, a apresentação do ato político será com a atriz Lucélia Santos ao lado do coordenador do Fórum, Airton Faleiro. Também irão participar os atores Paulo Betti, Marcos Palmeira, Osmar Prado e Nando Cunha. Uma das bandas mais consagradas do heavy metal mundial, a brasileira Sepultura, também vai participar.

Para o deputado Airton Faleiro, o momento não é de comemoração e sim de resistência e reação. Faleiro é coordenador do fórum, que reúne mais de 40 organizações sociais, e parlamentares dos 6 partidos de oposição ao atual governo federal.

Ele denuncia: “A Amazônia e seus povos estão, literalmente, sob fogo cruzado. Fogo nas casas das lideranças indígenas Munduruku, no Alto Tapajós, e ataques aos Ianomâmis. Fogo das armas ceifando vidas preciosas de lideranças. Pessoas morrendo pela covid-19, uns por falta de vacina e outras por falta de atendimento e até mesmo de fome”.

Airton Faleiro, deputado federal

A Semana do Meio Ambiente tem sido palco de protagonismo, afirmação e unificação dessas lutas, abrindo espaço para projetos e caminhos alternativos, construídos com o protagonismo dos povos da Amazônia.

Essa diversidade de vozes sobre as questões ambientais da Amazônia e do Brasil como um todo, se viu nas manifestações, falas, protestos e a apresentações culturais dos sete painéis da programação entre os dias 1 e 3 de junho. Que abordaram temáticas específicas sobre: indígenas; povos tradicionais, quilombolas e extrativistas; mulheres; juventude; LGBTQIA+; agricultura familiar; educação pesquisa e ciência.

No encerramento, no Dia Mundial do Meio Ambiente, dia 5, será apresentado um documento final contendo uma síntese dessa unificação de lutas pela Amazônia e seus povos.

Confira a programação desta sexta-feira e sábado:

Dia 04/06 (sexta):

– 10h: Manifestação Cultural: “Reação Amazônica: Sociedade e Meio Ambiente”;

Felipe Cordeiro; Fábio Marabaixo, representante do grupo de dança Marabaixo (AP); o cantor e compositor Zé Miguel (AP); os cantores Juraíldes da Cruz, Lucimar e Banda (TO); o cantor Zeca Torres (AM); Povo Wapichana (RR); o diretor do documentário O Reflexo do Lago, Fernando Sedtowick (PA); o artista visual e documentarista Arthur Arias (PA); o cantor e compositor Erivaldo de Melo Trindade (Bado) (RO); o projeto Alma Natureza, coordenado por Leila Hoffmann (AC); e Alexandre Carlo, da Banda Natiruts.

– 14h: Visitas Virtuais:

Acre – “Uma aliança pela floresta”, Episódio Chico Mendes da série Brigada NINJA Amazônia;

Amapá – Série Conhecendo os Museus – Episódio 13: “Museu Sacaca”;

Amazonas – “Encontro das Águas no Amazonas”;

Maranhão – “Os Encantos do Maranhão”. No Mato Grosso, “As belezas de Mato Grosso”;

Mato Grosso – “As belezas de Mato Grosso”;

Pará – Exposição Virtual: “Caminhos Amazônicos:  Espaços,  Flores e Artefatos”

Produção: Coletivo Fórum de Museus de Base Comunitária e Práticas Sócioculturais da Amazônia. Coordenação: Lucia Santana, Gilma D’Aquino e Graça  Santana;

Rondônia – “Manejo do Pirarucu na Resex Lago do Cuniã”,

Roraima – “Mostrando as riquezas naturais e culturais, mas também os desafios nos territórios indígenas, como a invasão garimpeira na Terra Indígena Yanomami e Raposa Serra do Sol”.

Tocantins – “Sou Tocantinense”, de Lucimar-Nilo Alves, fechando o ciclo de visitas!

Dia 05/06 (sábado):

– 15h: Ato político em Defesa da Amazônia e seus Povos – Políticas Públicas: Ameaças, pauta e agenda de luta prioritária unificada para o segundo semestre de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *