Temer é aconselhado a demitir ministro da Transparência após áudio de Sergio Machado

Aconselhado por assessores a afastar o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira [foto], o presidente interino, Michel Temer (PMDB-SP), decidiu que, por enquanto, ele permanece no governo. A informação é da Folha de S. Paulo.

Em reunião nesta segunda-feira (30), no Palácio do Planalto, Temer e sua equipe avaliaram que, nas gravações em que Fabiano Silveira aparece conversando com Sérgio Machado, não há nada que possa “comprometê-lo” nem “motivos suficientes para demiti-lo”.

Leia também – PDT suspende processo de expulsão de dois senadores pró-impeachment.

Questionados sobre o fato de Silveira ser conselheiro do CNJ (Conselho Nacional da Justiça) no período das gravações, a equipe de Temer disse que este fato não foi abordado pelo ministro da Transparência com o presidente interino e que isto ainda seria esclarecido.

Segundo a Folha apurou, uma ala do governo Temer defende que a situação de Fabiano Silveira ficou insustentável não pelo que ele diz nas gravações feitas por Sérgio Machado, mas pelo diálogo em que o presidente do Senado, Renan Calheiros, cita o seu nome.

Leia mais em Aconselhado a afastar Silveira, Temer manterá, por ora, ministro no cargo.