Com covid-19 e na UTI do Regional, jornalista pede livros; veja a leitura que ele iniciou
Celivaldo Carneiro, jornalista: aficcionado por pescaria e voraz leitor. Foto: Arquivo pessoal

Desde a madrugada desta segunda-feira (26) numa das UTIs (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém (PA), o jornalista Celivaldo Carneiro, 64 anos, pediu nesta manhã livros à família “para acelerar” sua recuperação de covid-19.

Carneiro testou positivo para a doença na sexta-feira (23), quando foi imediatamente internado na UPA 24h, por estar em pós-operatório de uma cirurgia de diverticule.

 

Diabético, o editor do site Gazeta de Santarém, faz parte do grupo de risco para o novo coronavírus. Como tem reagido bem aos medicamentos e à fisioterapia pulmonar, não houve necessidade até agora de intubá-lo. Na UPA 24h, no momento mais crítico da doença, chegou a ser submetido a ventilação mecânica não invasiva.

Neste domingo (25), abriu uma vaga em UTI no HRBA e ele foi transferido na madruga de hoje.

O quadro clínico do jornalista nesta segunda-feira, de acordo com o boletim médico repassado aos familiares por volta das 18h00, é estável, “saturação 92”, com respiração sem ajuda de aparelhos e consciente.

“Sem febre também”, ressaltou o médico que o avaliou.

 

Aficcionado por pescaria e leitor voraz, o jornalista pediu que lhe fosse levados livros, para passar o tempo livre e “acelerar sua recuperação”.

O primeiro já foi entregue: “A classe média no espelho”, ensaio sociológico do brasileiro Jessé Souza, sociólogo e pesquisador, autor também do “A elite do atraso”.

LEIA também: Com quadro estável e consciente, jornalista com covid-19 continua na UPA 24h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *