Semma diz que obra no Lago Verde é legal, e lista 39 casas em situação idêntica; leia o ofício ao MPF
Margem de 30 metros na orla de Alter do Chão

A construção de uma residência, de 3 andares, às margens do Lago Verde, em Alter do Chão, não fere o Código Florestal em vigor, assim como as outras 39 edificações erguidas no entorno do lago localizado no distrito de Santarém, oeste do Pará.

Esse é o conteúdo central da manifestação, em ofício com data de terça-feira (4), remetido pela Semma (Secretaria Municipal de Meio Ambiente) ao MPF (Ministério Público Federal).

A obra é alvo de protestos de ambientalistas e de até de um coletivo indígena, conforme o Blog do Jeso noticiou ontem (5). O imóvel pertence ao ex-deputado estadual e atual conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Pará, Cipriano Sabino Júnior.

 

O blog teve acesso a uma cópia do ofício, assinado pela titular da Semma, a advogada Vânia Azevedo Portela, e enviado para a procuradora da República Luísa Sangoi.

Semma diz que obra no Lago Verde é legal, e lista 39 casas em situação idêntica; leia o ofício ao MPF
Página 1
Página 2
Página 3
Página 4

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Semma diz que obra no Lago Verde é legal, e lista 39 casas em situação idêntica; leia o ofício ao MPF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Manoel Costa disse:

    Infelizmente a SEMMA local deixa a desejar, com raras exceções de Agentes; resta o MPF analisar cuidadosamente os argumentos da Instituição Municipal e suas legislações, comparando-as com as Federais, que se sobressaem e merecem respeito.

  • Mocorongo disse:

    A porra da inveja é que mata!! Deixa o homem construir o barraco dele! Ao menos vai gerar trabalho, nem que seja para um caseiro e uma diarista!! Melhor do que esses falsos índios paridos por ong, sem identidade definida que dão prejuízos e essa meia dúzia de andarilho maconheiros que se acham donos da vila!!

  • Mario disse:

    Triste fim do Lago Verde.