Lockdown no Pará passa a valer para 17 cidades do estado, inclusive Santarém
Nélio Aguiar, prefeito de Santarém. Foto: Agência Santarém

O Governo do Pará, em edição extraordinária do DOE (Diário Oficial do Estado), estendeu agora o lockdown (bloqueio total, em inglês) em 15 cidades do estado, entre as quais Santarém e Cametá.

Antes, eram 10, a grande maioria no entorno da capital paraense. Pelo decreto, fica proibida a circulação de pessoas, salvo por motivo de força maior, justificada nos seguintes casos como aquisição de gêneros alimentícios, medicamentos, produtos médico-hospitalares, produtos de limpeza e higiene pessoal, entre outros.

 

Confira neste link a íntegra do documento.

Nos casos permitidos de circulação de pessoas é obrigatório o uso de máscara. A circulação de pessoas nos casos permitidos deverá ser devidamente comprovada, inclusive com a apresentação de documento de identificação oficial com foto. Não há exigência de título de eleitor.

As cidades (as novas estão em negrito) submetidas ao lockdown são:

1. Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, 5. Castanhal, Santa Isabel do Pará, Santa Bárbara do Pará, Breves, Vigia, 10. Santo Antônio do Tauá, Cametá, Canaã dos Carajás, Parauapebas, Marabá, 15. Santarém, Abaetetuba e Capanema.

Obrigatoriedade

Os estabelecimentos autorizados a funcionar, que desempenhem serviço ou atividade essencial, são obrigados a controlar a entrada de pessoas, limitado a 1 membro por grupo familiar, respeitando a lotação máxima de 50% de sua capacidade, inclusive na área de estacionamento, seguir regras de distanciamento, respeitada distância mínima de 1 metro para pessoas com máscara, fornecer de alternativas de higienização (água e sabão e/ou álcool em gel) e impedir o acesso ao estabelecimento de pessoas sem máscara.

 O período do lockdown para novas cidades será de 19 a 24 de maio.

O município fechou o sábado (16) com 335 casos de covid-19, 26 óbitos e 102 recuperados. O número ultrapassa o teto de 80 casos por cem mil habitantes, parâmetro do Governo do Pará para o decreto de lockdown.

Leia a cartilha do lockdown, o que pode e não poder fazer.

LEIA também: Santarém quebra marca dos 300 infectados pela covid-19 em 44 dias; mortes chegam a 26

Com informações da Agência Pará

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

6 Comentários em: Lockdown no Pará é ampliado para 17 cidades; Santarém e Marabá estão na lista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Wagner disse:

    Tá certo

  • Ricardo do Carmo disse:

    O povo nao estao morrendo por corana virus, mas de fome,80% dos paraenses nao sao funcionarios publicos
    Vamos pegar um prefeito desses e por dentro de uma jaula sem agua,comida,no sol e chuva por 10 dias vamos ver se ele vai sobriviver,porque deixar o povo na miseria estes prefeitos estao merecendo que o povo faca isso com eles

  • Junior disse:

    Agora o Pará quebra.

  • Josilene Ramos Gomes disse:

    Quando vão adotar essas medidas em Barcarena? Estamos com varios casos e mortes, as pessoas nao respeito o destanciamento social, as ruas estao cheias os mercados as feiras.

  • Antonio disse:

    Fiscalização na Região do Planalto . Os Gaúchos não RESPEITAM O USO DAS MÁSCARA. E NEM A PF INTENSIFICA AS FISCALIZAÇÕES, TEM QUE IMPOR NA BR TBM.. NOS COMÉRCIOS DO TABOCAL PROPRIETÁRIOS NEM USAM MÁSCARAS. .😡😡😡

  • Antônio disse:

    Deveriam fiscalizar MUITO MAIS OS TRANSPORTE COLETIVOS NA REGIÃO DO PLANALTO POR OS GAÚCHOS NAO QUEREM RESPEITAR E OS MOTORISTA AINDA DEIXAM ELES SUBIREM.