Saúde disponibiliza vacina contra gripe para qualquer pessoa após morte de criança, gripe

Nesta segunda-feira (3), a Semsa (Secretaria Municipal de Saúde) de Santarém, oeste do Pará, abre a vacinação contra a gripe para toda a população. Enquanto tiver vacina disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), qualquer pessoa que queira vai poder tomar.

Na sexta-feira (31), foi o último dia para que os integrantes do grupo prioritário tivessem exclusividade para se vacinar contra a gripe.

De acordo com dados preliminares, divulgados pela coordenação da campanha, até o início da tarde do último dia da campanha, 77.028 pessoas dos grupos prioritários, ou seja, 83,10% da meta, foram vacinadas, de um total 92.693 pessoas.

Coordenadora da campanha, a Edna Gadelha, enferneira, disse que a procura pela vacina na sexta-feira foi boa nas UBSs, especialmente após a divulgação do caso de óbito de uma criança de 3 anos, moradora do bairro Uruará.

Foi primeiro registro de um morador de Santarém vítima da influenza. Os exames da criança confirmaram que ela morreu de influenza do tipo B, um dos subtipos do vírus.

O VÍRUS

Edna Gadelha explica que na realidade o que atinge o ser humano são os subtipos de vírus. Existem três tipos de vírus influenza circulando no Brasil: A, B e C.

O tipo C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na Saúde Pública e não está relacionado com epidemias. Já os vírus da influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais.

Edna explica que a vacina contra a gripe ofertada este ano pelo SUS (Sistema Único de Saúde) protege contra as influenzas A e B, sendo, portanto, a melhor forma de prevenção contra os casos mais graves da doença, para se evitar mortes.

CRIANÇA: A VÍTIMA

Além da criança santarena de 3 anos que morreu no dia 22 de maio, vítima da influenza B, também houve em Santarém o óbito de um homem da cidade de Itaituba, que morreu vítima da influenza A/H1N1.

Uma mulher da cidade de Faro também estava com Influenza A/H1N1, recebeu tratamento em Santarém e teve alta. O quarto caso foi de um idoso de 92 anos, também de Santarém. Ele fez o tratamento e passa bem.

 

Mais dois casos estavam sendo analisados, mas foram descartados após a chegada dos exames. O primeiro era uma criança de 11 anos, moradora da cidade de Placas, e uma outra criança de 6 meses, da comunidade de Arapixuna, que acabou falecendo, mas não estava com a gripe. Morreu de pneumonia.

A Divisão de Vigilância em Saúde (Divisa) aguarda agora a confirmação de um novo possível caso de influenza em Santarém. Uma pessoa do sexo masculino, morador do bairro do Santíssimo, está em tratamento para se recuperar do que pode ser influenza.

Assim, contando óbitos e demais pessoas de Santarém ou de cidades vizinhas que passaram por tratamento nas unidades de saúde, ele seria a 5ª pessoa acometida pela gripe no município.

Com informações da Semsa/Prefeitura de Santarém

Leia também:

agua.html">Decreto de Nélio cria o SAS, que substituirá a Cosanpa no serviço de abastecimento de água

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *