Oposição a Helder e as eleições em Itaituba. Por João Salame

Publicado em por em Artigos, Itaituba, Pará, Política

Oposição a Helder na Alepa e as eleições em  Itaituba. Por João Salame
Hilton Aguiar, Helder Barbalho e Wescley Tomaz: eleições 2024 em Itaituba. Foto montagem: JC

A oposição ao governador Hélder Barbalho (MDB) na Assembleia Legislativa do Pará está praticamente restrita a dois deputados: Rogério Barra (PL), mais estridente, e Tony Cunha (PSC), que sempre bate.

O deputado Wescley Tomaz (PSC) mantém seus vínculos bolsonaristas e boas relações com a cúpula de seu partido, mas não costuma atacar o governo.

O deputado coronel Neil (PL) tem dito que é oposição ao governo, mas não ao Pará, quando cobrado sobre votos em matérias de interesse do governo. Já o novato Aveilson Souza (PL) não tem se manifestado e nos bastidores a aposta é que venha a compor com o governo.

De perto

Neil vem sofrendo um isolamento crescente dentro da cúpula do PL, inclusive com a indicação do deputado Rogério Barra, filho do deputado federal Eder Mauro, para ser o líder da bancada na Alepa.

O coronel gostaria de continuar comandando a bancada oposicionista. Essas tensões podem causar uma divisão na já pequena bancada de oposição ao governador. Habilidoso, o deputado Chicão (MDB), presidente da Casa e fiel aliado do governador, acompanha de perto o quadro.

Com a absorção do PSC pelo Podemos, que no Pará é comandado pelo primo do governador, deputado licenciado Igor Normando, Tony e Wescley terão que arrumar uma nova legenda.

O primeiro deve migrar para o PL, o segundo vai levar em consideração o quadro de sucessão municipal em Itaituba, seu município, onde lidera as pesquisas para a disputa pela prefeitura.

Lá, Bolsonaro ganhou com folga e apesar de uma diferença pequena foi um dos poucos municípios onde o senador Zequinha Marinho (PL) derrotou Hélder Barbalho.

Candidatos

Em Itaituba, o deputado Wescley Tomaz lidera todas as pesquisas de intenção de votos para a sucessão municipal, aglutinando as principais forças de direita.

Em segundo lugar, aparece o ex-deputado Hilton Aguiar (Avante),  que sempre obteve boas votações no município. Hoje secretário regional do Governo do Pará, Hilton Aguiar pode vir a se filiar ao MDB num acordo que envolva o governador e o prefeito Valmir Climaco (MDB), para disputar a prefeitura.

Há quem aposte, no entanto, que Valmir prefere seu vice, Nicodemos Aguiar, que, por sinal, é irmão de Hilton.

João Salame

É jornalista, ex-deputado estadual, ex-prefeito de Marabá, onde nasceu. Tem 61 anos e é o editor-chefe do site Opinião em Pauta, onde o artigo acima foi publicado originalmente. Ele pode ser encontrado também no…

— O JC também está no Telegram. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Uma comentário para

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *