Publicado em por em Juruti

A unidade de conservação foi criada em 2019, pelo ex-prefeito Henrique Costa

Ministério Público apura crime ambiental na APA do Jará, em Juruti
APA do Jará, em Juruti: sob investigação do Ministério Público. Foto: Mácio Magano/Imazon

O Ministério Público do Pará abriu investigação para apurar possíveis crimes ambientais supostamente praticados por moradores na APA (Área de Proteção Ambiental) do Jará, em Juruti, oeste do estado.

A unidade de conservação de uso ambiental foi criada em 2019, por decreto municipal assinado pelo ex-prefeito Henrique Costa (2017-2021).

— Aglomeração bancária: OAB processa bancos por causa de filas, idosos e protocolo da covid em Santarém.

Ela tem cerca de 4.850 hectares, com uma fauna exuberante, onde já foram catalogadas 122 espécies de aves, dentre as quais uma de tucano que está na lista internacional de espécies ameaçadas.

O procedimento ministerial foi aberto pelo promotor Osvaldino Lima de Sousa, que atualmente responde pela PJ (Procuradoria de Justiça) de Juruti.

A estimativa de população que mora dentro da APA do Jará é de cerca de 600 pessoas.




Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.