Arquivada investigação do Ministério Público sobre incêndios em Alter do Chão

Publicado em por em Justiça, Santarém

Arquivada investigação do Ministério Público sobre incêndios em Alter do Chão
Os brigadistas investigados no caso ocorrido em 2019 em Alter do Chão. Foto: Tiago Silveira

Arquivada pelo Ministério Público do Pará em Santarém, oeste do estado, a investigação criminal que tinha como objeto a coleta de informações e outras diligências para esclarecimentos dos fatos relativos à suposta prática de incêndios criminosos ocorridos em setembro de 2019 na Área de Proteção Ambiental (APA) Alter do Chão.

O arquivamento foi submetido nesta sexta-feira (14) a 1ª Vara Criminal pelo motivo de já haver um inquérito policial com o mesmo objeto, vinculado ao processo. O MPPA solicitou que a cópia integral da investigação seja juntada aos autos em tramitação na Justiça estadual.

— LEIA ainda: Saiba quem é e quanto ganha o assessor mais bem pago do governo Nélio Aguiar

 

O MPPA iniciou a investigação em dezembro de 2019, com base no relatório de atuação no combate a incêndio na APA de Alter do chão e boletim de ocorrência policial. A polícia indiciou 5 integrantes da brigada de incêndio: Daniel Gutierrez Govino, João Victor Pereira Romano, Gustavo de Almeida Fernandes, Marcelo Aron Cwerner e Rodrigo Viellas Rodrigues.

O MPPA recebeu os autos do processo, que contém o inquérito policial com o mesmo objeto de sua investigaçao, no qual já se manifestou em algumas oportunidades, solicitando diligências policiais. Desta forma, existem 2 procedimentos investigatórios que apuram os mesmos fatos, e “não há necessidade da tramitação concomitante”, destacou o MP, que após a confecção do relatório de conclusão passou a realizar efetivamente sua atribuição de titular da ação penal nos autos do processo.

O arquivamento foi submetida à Justiça, por intermédio dos promotores Renata Fonseca de Campos e Adleer Calderaro Sirotheau.

Com informações do MPPA


Assine e participe, comente no canal do Blog do Jeso no Telegram.


Publicado por:

Uma comentário para

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *