Condenado, apresentador de TV bolsonarista tem as contas bloqueadas

Publicado em por em Justiça, Política, Santarém

Condenado, apresentador de TV bolsonarista tem contas bloqueadas pela Justiça
Klebbert Sousa, apresentador da TV Nossa Voz, de Santarém. Condenado por danos morais. Foto: Reprodução/Vídeo

O apresentador Klebbert Sousa, da TV online Nossa Voz, de Santarém (PA), teve as contas bloqueadas pela Justiça. Ele foi condenado por danos morais e direito de imagem em processo movido pelo padre diocesano Edilberto Sena.

Em audiência de conciliação, instrução e julgamento, realizada em maio deste ano, Klebbert se comprometeu em pagar uma indenização no valor de R$ 3 mil, em 6 parcelas R$ 500, o quer não ocorreu até o momento.

Com a ausência da comprovação do pagamento da primeira parcela, que deveria ser quitada no dia 15 de junho, o juiz Gerson Marra Gomes, da Vara do Juizado Especial Cível, determinou o cumprimento da sentença a fim de que Klebbert Sousa proceda o pagamento do débito da condenação, no prazo de 15 dias, acrescido de multa de 50% e juros de 1% ao mês.

O não cumprimento da decisão, frisou o magistrado, importará em acréscimo de multa de 10%. “Por fim, o promovido/executado RAYMMOND KLEBBERT DE SOUSA deverá ser advertido de que não havendo comunicação de pagamento do débito, o processo prosseguirá com penhora de seus bens para garantir à satisfação da obrigação na presente demanda”, destacou.

“Ambientalerdos”

De acordo com a petição inicial, ajuizada pelo advogado Ciro de Souza Brito, que faz a defesa de Edilberto Sena, o réu, que é apresentador do programa Nossa Voz, no dia 31 de maio de 2021, em meio a um debate sobre a criação do Estado Tapajós, realizou comentários inverídicos e desabonadores sobre o padre, afetando a honra do religioso.

Durante a atração veiculada em redes sociais, o apresentador Raymond Klebbert disse que recebeu a ligação de um morador da comunidade Boim, no rio Tapajós, que contou uma estória se referindo a um padre. Concluiu se tratar do padre Edilberto Sena e, em seguida, começou a proferir discurso atacando-lhe a honra.

Em alguns dos trechos, o apresentador proferiu as seguintes falas: “Que esse padre, que já não tá mais na batina, ele te mandado nas áreas ribeirinhas, incitando o povo dizendo para o povo que o progresso não é bom”.

Em outro trecho, Klebbert disse: “Ir nos ribeirinhos incitando o povo a não trabalhar? Isso é coisa de vagabundo. E a Bíblia fala que vagabundo é o satanás, que andava vagando sobre a terra”. Então, por favor senhor Padre, já está assabatinado, então fique na sua clausura, mas não atrapalhe o crescimento de Santarém. O senhor foi um dos cabeças podres que a Bunge vinha para Santarém quando a Cargill se instalou aqui e o senhor foi um dos ‘ambientalerdos’ que atrapalhou, que tem atrapalhado o crescimento de Santarém”.

Diante dos fatos, a defesa entendeu que para a imprensa não caberia tratar a imagem e honra de qualquer cidadão desta maneira descabida e de baixo calão. Edilberto Sena é comunicador, tendo uma trajetória de décadas à frente da Rádio Rural de Santarém, além de sacerdote da igreja católica.

Sentindo sua imagem abalada, registrou BO (Boletim de Ocorrência) na polícia e deu início ao processo judicial que culminou com a condenação de Raymmond Klebbert de Sousa.

  • JC também está no Telegram. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.