Ministério Público pede a prisão de Sandro Carvalho, autor do tiro que matou Apolinário
Sandro Carvalho, com cachorrinho na mão, autor do tiro de pistola que viria causar a morte de Apolinário. A foto foi tirada momento antes do baleamento do artista plástico no hotel Barrudada e faz parte dos autos do inquérito da polícia

O Ministério Público do Pará em Santarém, oeste do estado, denunciou nesta segunda-feira (14) Sandro Corrêa de Carvalho pelo homicídio do artista plástico Manoel Apolinário, 50 anos.

A denúncia foi enviada à 3ª Vara Criminal e pede a prisão preventiva do acusado, que no dia 15 de novembro disparou um tiro de pistola calibre 380 em Apolinário, que morreu em consequência do ferimento há 15 dias.

 

De acordo com a denúncia do promotor de Justiça Ramon Furtado Santos, consta no inquérito policial que no último dia 15, por volta das 23h45, em frente a um hotel Barrudada, no bairro da Liberdade, Sandro Carvalho desferiu um tiro contra o artista plástico, que no dia 1º ocasionaria a sua morte.

Para a polícia, Sandro teria agido “com a intenção de matar, impelido por motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima”.

Apolinário, logo após o tiro, foi submetido a cirurgia abdominal de urgência, e recebeu alta no dia 20 de novembro. Porém teve de retornar ao hospital municipal no dia 30 de novembro, devido a complicações pós-operatórias. Foi submetido à nova cirurgia no dia 1º de dezembro, porém não resistiu e morreu devido a uma parada cardiorrespiratória provocada por uma infecção no ferimento sofrido à bala.


Imagens do tiro de Sandro em Apolinário


Para o MPPA, autoria e materialidade estão demonstrados no inquérito policial, inclusive no interrogatório de Sandro Carvalho, que admitiu o disparo efetuado.

O MPPA pediu a decretação de prisão preventiva de Sandro, pois “o acusado possui reputação capaz de gerar riscos a ordem pública, já que se tem notícias de seu envolvimento em outras confusões nesta cidade, além do que consta anotado em sua ficha criminal, em que é investigado pela prática do crime de disparo de arma de fogo”, em ocorrência de 20 de maio de 2020.

Além disso, possui raízes no estado do Ceará, o que torna temerário a sua fuga. “É imperioso garantir a ordem pública e o regular andamento do feito”, conclui o Ministério Público.

Com informações do MPPA

LEIA também: O depoimento de Apolinário à polícia sobre o tiro que levou de Sandro Carvalho

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Ministério Público pede a prisão de Sandro Carvalho, autor do tiro que matou Apolinário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Jarson disse:

    Corretíssima a denúncia por homicídio qualificado e o pedido de prisão preventiva.
    As imagens demonstram a covardia do assassino e a notícia de um evento anterior só reforça a periculosidade.