Motorista que matou 2 e feriu 3 fieis em procissão religiosa será julgado em março

Publicado em por em Justiça, Santarém, trânsito

Motorista que matou 2 e feriu 3 fieis em procissão religiosa será julgado em março
Sirley Lira, o motorista que virou réu, e o carro que ele dirigia embriagado. Foto: blog Quarto Poder

Será julgado o motorista acusado de furar uma barreira policial que protegia fiéis da Caminhada de Fé com Maria e, em consequência disso, deixar mortos e feridos. O julgamento está marcado para o dia 5 de março próximo, terça-feira, às 8h00. Sirley Dantas Lira é o principal acusado do crime cometido na BR-163 (Santarém-Cuiabá), e que será levado a júri popular, presidido pelo juiz Gabriel Veloso de Araújo.

O fato aconteceu por volta de 1h20 do dia 4 de dezembro de 2022, próximo ao quartel do 8° Batalhão de Engenharia Civil (8° BEC), na BR-163, em Santarém (PA).

O motorista teria agido por motivo fútil ao passar pela barreira da Polícia Rodoviário Federal (PRF) e avançando sobre os fiéis que caminhavam pela rodovia, chegando a matar uma pessoa no local e deixar 20 vítimas feridas, todas levadas a hospital em estado grave.

Bebedeira a 3

Conforme inquérito policial sobre o caso, no dia anterior à tragédia, Sirley estaria bebendo com Odair José Costa Soares e Antônio José Costa Soares, no bairro Ipanema. Os três estariam num veículo Fiat Strada, de cor prata, com destino a cidade de Mojuí dos Campos.

A caminho de Mojuí, Sirley, que estava ao volante do veículo, Odair e Antônio depararam-se com a barreira policial na BR. Em seguida, receberam ordem de parada da PRF. No entanto, bastante embriagado e temendo qualquer atitude da polícia contra ele, o motorista avançou no sentido contrário, onde estavam os fiéis.

Depois do ocorrido, ainda conseguiram fugir do local, passando a ser perseguidos pela Polícia Militar do Pará (PMPA), alcançando um ramal e procurando despistá-los. Contudo, os acusados só pararam o veículo depois que a PM efetuou disparos de arma de fogo contra eles.

Além da vítima que morreu na hora, o jovem Marciro Mendes Moraes Neto, a sua mãe, Ângela Maria Gomes Moraes, não resistiram aos ferimentos e morreram no hospital. As outras vítimas, que sofreram graves ferimentos, passam bem.

Sirley Lira será julgado por duplo homicídio qualificado e por 3 tentativas de homicídio, contra Jocenilson Silva dos Santos, Edson da Silva Pinto e Raquel Correa Oliveira. O júri popular foi marcado pelo juiz Gabriel Araújo na semana passada (dia 12).

Leia a íntegra da decisão sobre o julgamento do motorista em março.

— O JC também está no Telegram. E temos ainda canal do WhatsAPP. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *