Publicado em por em Itaituba, Justiça, Santarém

Apontado como um dos chefes do esquema, Grota está foragido

PF indicia 29 pessoas na Narcos Gold por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro; confira
PF nas ruas no dia da operação Narcos Gold, no início de novembro do ano passado. Foto: Divulgação

A PF (Polícia Federal) indiciou 29 pessoas por tráfico de drogas, associação ao tráfico e lavagem de dinheiro no oeste do Pará, com o esquema criminoso colocado em prática principalmente em Santarém e Itaituba. O grupo seria comandado por Heverton Soares Oliveira, o Grota, e Silvio Berri Júnior, ex-piloto de avião do megatraficante Fernandinho Beira-Mar.

— LEIA também sobre esse caso: Juiz da Narcos Gold entrega avião do narcotráfico à Segurança Pública do Pará.

A ação criminosa consistia no transporte de grandes quantidades de cocaína, tendo pontos de apoio as duas maiores cidades paraenses.

A maior parte dos indiciados responde o processo em liberdade. Dos 2 chefes, que tiveram a prisão preventiva decretada pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Santarém, Alexandre Rizzi, apenas Grota está foragido. Berri já estava preso por envolvimento em outro caso.

Em relatório de quase 5 mil páginas, a PF detalha a investigação, que durou mais de 3 anos e ouviu dezenas e dezenas de pessoas no âmbito da operação Narcos Gold, deflagrada no início de novembro do ano passado.

O documento da Polícia Federal foi entregue à Justiça no último dia 31 de dezembro.


Os indiciados pela PF


A maioria dos indiciados foi enquadrado nas leis 11.343/2006 (Antidroga) e 9.613/1998 (Lavagem de Dinheiro). O relatório da PF será encaminhado ao Ministério Público, a quem caberá a decisão de denunciá-los (ou seja, formalizar a acusação), pedir mais investigações à PF ou ainda arquivar o caso.

— CONFIRA ainda sobre esse caso: Garimpeiro narcotraficante de Itaituba e alvo da Narcos Gold tem conexão com o PCC.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *