PF realiza megaoperação contra tráfico de drogas no Pará e outros 11 estados

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta terça-feira, 18, uma megaoperação contra o tráfico internacional de drogas em 12 estados e no Distrito Federal.

A operação Além-Mar foi deflagrada nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e no Distrito Federal.

 

Em todo país, são cumpridos 139 mandados de busca e apreensão e 50 mandados de prisão (20 prisões preventivas e 30 prisões temporárias).

As investigações começaram há 4 anos pela Polícia Federal de Pernambuco. Os policiais investigam o crime de lavagem de dinheiro, além de buscarem provas para confirmar o envio de drogas para o exterior e o uso de helicópteros para o transporte de cocaína pelo Brasil.

A Justiça determinou o sequestro de bens como aviões, helicópteros e propriedades rurais, além do bloqueio de R$ 100 milhões ligados a investigados na operação.

Os agentes da PF investigam o crime de lavagem de dinheiro, além de buscarem provas para confirmar o envio de drogas para o exterior e o uso de helicópteros para o transporte de cocaína pelo Brasil. Segundo a PF, toneladas de cocaína foram exportadas para a Europa pelos portos brasileiros.

 

Quatro organizações criminosas autônomas, segundo a PF, atuando em conexão, viabilizavam o esquema de tráfico internacional de drogas investigado na atual operação, por meio do qual toneladas de cocaína foram exportadas para a Europa via portos brasileiros, especialmente no Porto de Natal/RN.

A primeira célula do grupo, estabelecida em São Paulo/SP, promove reiteradamente a internação de cocaína através da fronteira do Brasil com o Paraguai, transportando-a via aérea até o estado de São Paulo e distribuindo-a no atacado para organizações criminosas estabelecidas no Brasil e na Europa

A segunda, estabelecida em Campinas/SP, parceira da anterior, recebe a cocaína internalizada no território nacional para distribuição interna e exportação para Cabo Verde e Europa.

Com informações da PF

LEIA também: Advogado que ganhou contrato sem licitação em Alenquer é processado por corrupção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *