Procuradora da República é contra anulação da sentença que condenou Lula; STF julga dia 25
Raquel Dodge, nº 1 da PGR

A Procuradoria-Geral da República (PGR) afirmou ao Supremo Tribunal Federal (STF) ser contra o pedido de anulação da sentença proferida pelo juiz Sergio Moro contra o ex-presidente Lula no caso do triplex do Guarujá. Informa o jornal O Globo.

Em resposta a habeas corpus movido pela defesa de Lula argumentando a suspeição de Moro para conduzir o caso, que foi reforçado por mensagens divulgadas pelo site “The Intercept” que supostamente mostrariam Moro orientando a força-tarefa da Lava-Jato, a procuradora-geral Raquel Dodge afirmou que não é possível verificar a autenticidade das mensagens nem saber se houve adulteração, porque o material não foi entregue às autoridades do Judiciário.

“É que o material publicado pelo site The Intercept Brasil, a que se refere a petição feita pela defesa do paciente, ainda não foi apresentado às autoridades públicas para que sua integridade seja aferida. Diante disso, a sua autenticidade não foi analisada e muito menos confirmada”, escreveu Dodge.

 

A PGR ressaltou que, diante dos atuais elementos, existe “fundada dúvida jurídica” que impede o aproveitamento do material como prova neste momento.

O julgamento do habeas corpus está agendado para o próximo dia 25 pelo Supremo Tribunal Federal. O pedido da defesa de Lula havia sido feito antes da divulgação das mensagens pelo site, mas, após as reportagens, a defesa de Lula acrescentou o material para reforçar os argumentos do habeas corpus.

Dodge afirmou ainda que há suspeitas de que o material tenha sido obtido por meio de ataques de hackers, o que, segundo ela, caracterizaria uma origem criminosa das informações.

“Por fim, a Procuradora-Geral da República manifesta preocupação com a circunstância de que as supostas mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil tenham sido obtidas de maneira criminosa, e que ferem a garantia constitucional à privacidade das comunica- ções, a caracterizar grave atentado às autoridades constituídas brasileiras. Requisitei inquérito policial para investigar este fato e determinei providências administrativas no âmbito do MPF sobre o tema”, escreveu a PGR.

Com informações de O Globo

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

4 Comentários em: Procuradora da República é contra anulação da sentença que condenou Lula; STF julga dia 25

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ricardo Neves disse:

    Esse pessoal mesmo não tem jeito, quando eles afirmam que 2+2 é 5 ficam martelando que é 5 mesmo.. so quem governou o falido Brasil foi o PT do Luladrão e que ele era chefe dos ladrões, e que era pra aparecer uma pessoa corajosa pra acabar com a roubalheira e a corrupção.. gente que é laddrão é o Lula e não o Sérgio Moro, que quem afundou o Brasil foi essa turma comparça do giverno pt e não Sergio Moro. Essas noticia divulgada por criminosos, não dizem nada que condene o heroi Moro e os procuradores, nada tem haver com desvio do nosso dinheiro, só acredita quem acredita que 2+2 é cinco . Kkkkkk

  • Suely fernandes disse:

    O grande herói era o verdadeiro criminoso….DIREITA SEMPRE FOI CORRUPTA!!!E MANIPULA O POVO …

  • Ricardo Neves disse:

    Bandido é bandido e mané é mané O Ladrão LuLa foi condenado em 03 extancia e ainda tem vários processos pro Bandido ser julgado.. não adianta esse mimimi dos apoiadores de Ladrão, o Ladrão Lula comandante de Organização criminosa vai ter que pagar pelo crime que cometeu é bom vcs ja irem se acustumando

  • J. Pau nos Políticos e na Justiça muitas vezes injusta disse:

    Com essas divulgações de uma possível combinação pra condenar o Lula e talvez outros já surge uma dúvida, e, portanto, o STF deve imediatamente mandar soltar o Lula e outros condenados por Moro e seus amigos. Justiça injusta não vale, não pode.👎