Morre o artista plástico Apolinário, após parada cardíaca; foi baleado
Manoel Apolinário: morte aos 50 anos. Foto: arquivo pessoal

Morreu na tarde desta terça-feira (1º), no Hospital Municipal de Santarém, o artista plástico e radialista Manoel Apolinário. Estava com 50 anos.

Ele sofreu parada cardiorrespiratória após passar por uma cirurgia.

 

Há poucos dias, Apolinário sofreu tentativa de homicídio, ao ser baleado em um encontro particular em um hotel da cidade, logo após o resultado das eleições do 1º turno em Santarém.


Nota do HMS sobre a morte do artista

É com pesar que a direção do Hospital Municipal de Santarém Dr. Alberto Tolentino Sotelo (HMS) confirma o falecimento do Sr. Manoel Apolinário Oliveira, 50 anos, ocorrido na tarde de hoje, 1º de dezembro.

O paciente passou por um procedimento cirúrgico e após a cirurgia houve uma parada cardiorrespiratória.

Por se tratar de um caso envolvendo arma de fogo, o corpo será encaminhado para o IML.

Neste momento de tristeza prestamos condolências aos familiares e amigos.

Ascom do HMS


 

Ferido à bala por um dos presentes no encontro que comemorava a vitória nas urnas do candidato a vereador Aguinaldo Promissória (PSL), Apolinário foi levado ao HMS gravemente ferido. A bala perfurou-lhe a barriga, à altura do rins.

Foi submetido a cirurgia e lá permaneceu até semana passada, quando recebeu alta e foi para casa, a fim de dar prosseguimento à sua recuperação.

No final de semana, por conta de complicações no pós-operatório, Apolinário voltou ao HMS. Hoje, logo após uma nova cirurgia, ele teve parada respiratória e faleceu.

Casado, o artista plástico era pai de 4 filhos.

LEIA também: STF confirma condenação de agressor de Luiza Brunet a serviços comunitários por 2 anos

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Morre o artista plástico Apolinário, após parada cardíaca; ele foi baleado há poucos dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Manuel disse:

    E o assassino já foi identificado e preso, ou é algum amigo do amigo do amigo?

  • JURUBE PORTUGAL LIMA disse:

    NÃO ESTÁ BEM INFORMAR POIS NO JADERLANDIA EXISTIR FUNCIONARIO DA EQUATORIAL FAZENDO GATO, POIS FOI CORTADO A ENERGIA DELE E DE OUTRA PESSOA E QUANTO A GENTE PAGAR MUITO E O CARA FAZENDO GATO.

  • PEDRO SANTOS CORREA disse:

    EU QUERO SABER COMO VAI FICAR A FAMILIA E VAMOS PRENDER O ASSASSINO , POLICIA.

  • Júlio César Pedrosa disse:

    Lamento o falecimento de Apolinário.
    Condolências aos familiares, amigos e admiradores, e que Deus os conforte.

    1. kibamota disse:

      Boa noite,

      Disse uma vez o humorista Chico Anysio: “.. não tenho medo de morrer, tenho pena…”

      O mesmo digo da partida do Apolinário, uma alma inquieta, revolta e ao mesmo tempo abençoada com o Dom Divino da arte, uma pena, um histórico de vida perdido…que provavelmente vai se esvair com o tempo.

      O Moleque de rua, que virou artista de renome internacional, passou pela igreja, viveu a política e os mais diversos submundos de Santarém e região agora alcançava o sonho, trazer ao mundo seu Dom da Comunicação. Infelizmente não teve tempo de aflorar suas narrativas poéticas e lendárias.

      Até mesmo eu, tive lá meus conflitos com as palavras ácidas e contundentes provenientes da visão de mundo deste caboclo que vagou por este chão entre momentos de sucesso, depressão, vício, lucidez, felicidade, alegria, perigo, dificuldades financeiras e umas viagens ao imaginário lunático exclusivo dos artistas , simplesmente inexplicáveis…

      Suas telas, afrescos, esculturas, letreiros e palavras marcaram a vida de quem o conheceu. Algumas adquiridas na pressão…rsssss

      Alguns até pintaram suas próprias telas e moldaram suas próprias esculturas nas oficinas do Apolinário.

      Certamente haverá até quem comemore o fim de carreira do “maluco beleza enrolado”…

      Outros sentirão eternas saudades…

      Outros, carregam consigo a lembrança do artista e do amigo…

      Apolinário não mudou o mundo, mas morreu tentando…

      Vá em paz, conseguiste eternizar tua passagem por aqui….poucos sentirão esse orgulho!

      Convido os amigos a publicar uma singela homenagem.

      Fotografe sua “peça” e publique:

      #eutenhoumapolinario