O vírus silenciou um gigante. E perdemos muito. Por Ítalo Melo de Farias
Ubirajara Bentes Filho, falecimento aos 58 anos, em plena efervescência política e profissional. Foto: Arquivo BJ

Não foi apenas a advocacia santarena que sente a perda de sua maior liderança. Ubirajara Bentes de Souza Filho, o Dr. Birinha, com sua energia inesgotável e suas posições firmes, ultrapassou os muros da OAB em Santarém e colocou a classe dos advogados no centro de todas as discussões que aconteceram na nossa cidade na última década.

Pude participar e testemunhar a ascensão marcante de suas ideias e a forma direta e combativa que conduziu os trabalhos da nossa instituição, quando em 2012 aceitei junto com ele o desafio de compor o conselho da OAB Santarém.

Ítalo Farias *

Bira tinha um amor às causas da advocacia e suas prioridades eram a capacitação dos jovens advogados, a defesa intransigente das prerrogativas e a participação ativa da nossa instituição nas discussões que envolvessem interesses públicos coletivos. Em todas essas ações logrou êxito sem comparação.

O trabalho realizado em prol dos advogados em Santarém naqueles primeiros anos contou com forte oposição política dos dirigentes da capital. Apesar disso, como era de seu caráter, o Dr. Birinha, sem receio do diminutivo da alcunha, se agigantou sobre esses interesses, fazendo o trabalho realizado em nossa Subseção se sobrepor sobre as questões particulares.

 

Naquele momento, Bira passou a ser uma liderança regional. Quando o acompanhava à capital era visível o acesso que tinha nas instituições e o respeito que gozava dos seus pares, amigos e conhecidos.

Quase metade da sua vida se passou em Belém, fazendo com que uma rede de amizades e conhecimento tornasse as lutas e demandas da nossa região possíveis de serem ouvidas e solucionadas. Basta lembrar o episódio que motivou sua defesa junto ao TRT8 da manutenção da vara trabalhista na cidade de Óbidos.

O dia a dia da defesa das prerrogativas mudou em nossa cidade. Já não havia uma simples comissão de defesa das prerrogativas dos advogados, mas era o próprio presidente da Subseção que se encarregava pessoalmente de atender cada caso de violação das prerrogativas. Era visível que aquela postura alterou a autoestima dos jovens advogados.

Até mesmo em sala de aula, quando perguntávamos aos alunos sobre a carreira jurídica que gostariam de seguir, a maioria optava pela advocacia privada, em detrimento dos concursos públicos. A mudança era inédita.

 

Muitas inscrições foram feitas e muitos novos escritórios foram abertos na região na última década. Todos muito orgulhosos de exercer a advocacia. Não foi por outra razão que os mandatos à frente da Subseção se sucederam e a antes concorridíssima eleição para Presidente agora não contava com oposição alguma.

O meu amigo Ubirajara partiu muito jovem, ainda com planos de uma carreira política. Tinha o desejo de levar o seu jeito combativo e determinado para a nossa prefeitura municipal. Era caboclo, um nativista, sempre envolvido com as questões locais e propagando as vantagens e belezas de se viver em Santarém.

O presente ano não está sendo fácil para ninguém, mas dessa vez esse vírus pegou muito pesado com todos nós. O silêncio desse gigante nos perturbará a consciência por muitos anos. Como pode um ser tão minúsculo vencer toda a força que tinha o Bira? Peço a fé inabalável que Bira tinha em Deus e na interseção de Nossa Senhora possam trazer algum consolo para a família do meu amigo. Estamos todos sem referência nesse momento. Perdemos muito.


— * Ítalo Melo de Farias é doutorando do Programa “Administración, hacienda y justiciaenel Estado Social” da Universidade de Salamanca, mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Coimbra, Conselheiro Estadual da OAB/PA e professor do Centro Universitário Luterano de Santarém (CEULS/ULBRA) — italo@melodefarias.com

LEIA também de Ítalo Melo de Farias: O Judiciário pode decretar medida de lockdown?

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

4 Comentários em: O vírus silenciou um gigante. E perdemos muito. Por Ítalo Melo de Farias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Filipe disse:

    Belas e sinceras palavras, Ítalo. Mas vale lembrar que o Birinha era um multiplicador, por isso suas palavras nunca serão silenciadas. O legado foi deixado, mesmo que precocemente inacabado.

  • Cristina Caetano disse:

    Com certeza nossa cidade perdeu um grande homem Ítalo.
    Ontem na homenagem feita a ele em frente a OAB,me deparei olhando para o prédio da instituição e pensando quando voltaria a entrar a ali novamente para sentir o acolhimento e a força que vinham do Birinha.
    Ele fez da OAB uma espécie de porto seguro para a sociedade.

  • Raimunda disse:

    Dr. Italo Farias, certas figuras públicas e seus feitos precisam do tempo para ser reconhecidos. Dr. Birinha foi tão marcante em sua trajetória, colocando a OAB como canal de discussão das causas da sociedade que, você tem razao, a sua falta já é sentida agora. E o seu valor já reconhecido neste momento, será engrandecido com o tempo.

    1. Ítalo disse:

      Obrigado Professora pelo comentário e pelas e elogiosas menções ao nosso amigo. Vamos manter vivo o seu legado. Abraços!