Sidney Cantopor Sidney Canto e redação do blog

28 de março

Amazônia
Blog do Jeso - selo história1883 – Criação da comarca de Alenquer
Através da Lei n° 1.145, nesta data, o Termo de Alenquer foi elevado à categoria de comarca. Seu primeiro juiz foi Afonso Barbosa da Cunha Moreira.

Brasil
2010 – Morre o jornalista Armando Nogueira
Morre neste dia, vítima de um câncer no cérebro, no Rio de Janeiro, Armando Nogueira, famoso jornalista e cronista esportivo. Nascido em Xapuri, no Acre, no dia 14 de janeiro de 1927, ele foi o responsável pela implantação do jornalismo da Rede Globo, onde criou programas como o Jornal Nacional e o Globo Repórter.

Leia também:
Revoltosos ocupam Alenquer.
Falecia, há 66 anos, o 1º bispo santareno.
Mendonça Furtado instala a Vila de Óbidos.
Morte do pai da ficção moderna: Júlio Verne.
Regatões falsificam tabaco no Tapajós.
Há 118 anos, telégrafo chegava a Santarém.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Termo de Alenquer ganha status de comarca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ismaelino Valente disse:

    Na verdade, a Lei nº 1.145, que criou a Comarca de Alenquer, é de 29 de março de 1883, e foi sancionada pelo presidente “General Barão de Maracaju, Bacharel em Mathemáticas, Dignitário da Ordem Imperial do Cruzeiro, Commendador da Ordem de São Bento de Aviz, Cavalheiro da Ordem da Rosa, condecorado com as Medalhas do Mérito Militar Rendição de Uruguayana, Campanha do Estado Oriental e do Paraguay, Presidente e Commandante das Armas da Província do Pará”

    O primeiro magistrado nomeado para a comarca de Alenquer foi o Dr. Cândido Cézar da Silva Leão, removido da comarca de Brejo Grande, na Bahia, o qual, todavia, deixou expirar o prazo legal sem assumir suas funçõe.

    O segundo juiz nomeado para a comarca de Alequer, como informa o historiador Sylvio Hall de Moura, foi o Dr. Manoel Pinto Brandão de Vasconcellos, que foi, na verdade, o primeiro magistrado a assumir efetivamente a comarca de Alenquer, no início do segundo semestre de 1890, nela permanecendo por poucos meses, sendo substituído, ainda em dezembro de 1890, pelo Dr. Afonso Barbosa da Cunha Moreira, que foi, assim, o terceiro juiz a ser nomeado e o segundo a assumir de fato a comarca.

    Barbosa Moreira não ficou muito tempo em Alenquer,dela saindo em começos de julho de 1891, promovido para a 3ª Vara de Belém, mas logo angariou o respeito e reconhecimento dos alenquerenses. Tanto quedo o jornal “A República”, de Belém do Pará, edição de 9 de julho de 1891, registrou:

    “Chegou ontem de Alenquer o ilustre Dr. Afonso Barbosa da Cunha Moreira, honrado e digno magistrado a quem muito acertadamente foi designado a 3ª Vara desta capital, e da qual tomou posse ontem. A população de Alenquer fez ao provecto magistrado, que durante cinco meses foi juiz de direito de tão importante Comarca a base honrosa desse pedido. Desde o momento em que chegara ali o vapor que levara a notícia, teve S. Sª. a casa sempre cheia dos principais pessoas de Alenquer. No seu embarque, foi grande a concorrência de amigos e admiradores que o foram levar a bordo do paquete “Mauá”. Felizes aqueles que, como Afonso Moreira, ao sair de uma comarca, recebem tão significativas provas de apreço de seus jurisdicionados.”

    (Ver mais em “A Comarca de Alenquer – Apuntos históricos” — 1983, Gráfica Tiagão — de minha autoria).