-1
tortura

O Brasil experimentou o pior período de toda sua história com o triste e horripilante período da ditadura militar, vou repetir, ditadura militar, preciso deixar bem enfatizado: D I T A D U R A.

Faço isso porque parece que até a história virou vítima de modinhas, de “causação”, só que a história não cabe dentro de um “status” de Facebook, a história não para e te pergunta se ainda vai querer insistir no rumo que está levando. Ela simplesmente acontece, atropela e sem piedade leva um bom bocado da vida de cada um.

Wallace Carneiro Sousa
Wallace Sousa (*)

Será possível esquecer de toda a desumanidade que marcou esse período? Será possível concordar com práticas como colocar ratos em vaginas de mulheres?

Imagine fazer isso com sua mãe, esposa e irmãs… é de revoltar, não é?! Vamos fazer um pequeno exercício de humanidade? Imagina a situação de você sendo torturado e de repente um militar chega com seus filhos, o coração vai na boca! Você, já todo urinado, suas fezes à mostra, misturando com o vermelho vivo de seu sangue, e  seus filhos olhando para você, saudosos, sem compreender porque seus pais estão ali… você se desmonta.

Imagina logo o que vão fazer com eles e percebe que será torturado novamente, só que agora com eles assistindo, mas fica pior, os covardes de farda agora começam a torturar com choque elétrico seus filhos, você esquece da situação degradante em que se encontra, nem lembra mais da dor que o cabo da vassoura lhe impingiu, os ratos que profanaram seu corpo, as marteladas nos dedos não mais latejam, só quer que parem de machucar seus filhos, seu coração agora quer saltar, seus olhos não cabem dentro da cavidade ocular… Horrendo né?

A situação retratada e outras até piores foram vivenciadas nesse período, mas lhe pergunto: é isso mesmo que você quer comemorar?

Ah, é claro, terão aqueles que fingirão que não conhecem de todos esses fatos, outros bradarão que, se fossem inocentes, não seriam presos, capturados, torturados… Ou então dirão que o pior seria o “comunismo” ter vencido.

Se você for um desses, alguém precisa te dizer que estás criando uma realidade paralela, uma cortina para esconder todo o seu lado maldoso, todo seu lado sombrio, aquele que não se mostra para ninguém.

 

Vamos por parte. Primeiro há de se quebrar qualquer falácia quanto a dizer que se tratou de um movimento constitucionalista para retomar a ordem. Houve na verdade o contrário, pois a ordem era a Constituição, que foi quebrada ao se destituir o mandado de Jango, democraticamente eleito, e que o militares, ao total arrepio da ordem constitucional vigente, deram o GOLPE, infringindo as leis da época e impondo um governo inconstitucional.

Deste modo, é preciso dizer que, no âmbito legal, a DITADURA MILITAR foi um movimento inconstitucional que subverteu a Constituição Federal de 1946, usurpando um governo democraticamente eleito sob o oportunista argumento de “salvar do comunismo”, sem que a maioria soubesse o que era comunismo.

Sobre o argumento de que as pessoas torturadas (escrevi   t o r t u r a d a s) eram na verdade criminosas, ou como chamavam na época “terroristas”, parece-me tão contraditório quanto injusto, pois essas pessoas lutavam por direitos, por democracia e, ironicamente, até pelo incrível direito de hoje expressarem apoio ao próprio regime que ceifou suas vidas.

Se você defende a ditadura militar deve isso justamente aqueles “terroristas”. Ah, não posso deixar de falar, por mais que pareça doloroso para alguns, se Lula, Zé Dirceu, Dilma, Plínio de Arruda Sampaio, Mariguela e tantos outros lutaram pela democracia e por seus mais variados rol de direitos que hoje goza, você deve isso a todos eles, que naquele período não se acovardaram e foram pra rua lutar.

Não confunda! Se hoje eles se tornaram corruptos, que paguem! Agora, não tente apagar a história e o justo reconhecimento de tantos que fizeram muito por esse país, principalmente aqueles que morreram e não puderam ver o fruto de sua luta, a democracia.

Eu sei que a verdade incomoda, ainda mais no atual período em que se naturalizou a desumanidade, mas não podemos nos apequenar diante de tanta barbaridade, não podemos nos calar e ficar em paz quando defendem o período de terror vivenciado na DITADURA MILITAR. Seria um desrespeito com as vidas sacrificadas, com as crianças torturadas e com os entes ainda vivos que carregam essas chagas abertas, carregam a cruz de não ter mais ao seu lado seus pais, seus filhos mortos e, ainda, ter que ler e ver pessoas exaltarem algoz de suas vidas.

Por todos aqueles que lutaram pelos meus direitos, pela nossa democracia e por respeitar a memória das famílias que ficaram órfãs de seus entes, eu digo DITADURA NUNCA MAIS [ABAIXO A DITADURA].


— * Wallace Carneiro de Sousa é analista judiciário no Tribunal de Justiça do Estado do Pará.

Leia também:
Desembargador que afirmou em vídeo que iria ‘comer juízas’ será alvo do CNJ

  • 38
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *