Grupo de risco: Belterra lidera em número de idosos no oeste do Pará

Belterra lidera o ranking dos municípios do oeste do Pará com maior número percentual de idosos. 10,09% de sua população é composta por pessoas de 60 anos ou mais – cerca de 2 mil habitantes, considerando a população estimada de 17.732 em 2019 pelo IBGE.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), pessoas nessa faixa etária fazem parte do grupo de risco para covid-19. A cidade com maior número de idosos no Pará é Primavera – 11,77% de sua população.

 

Os dados, da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Social, foram publicados nesta quita-feira (16) pelo jornal Folha de S. Paulo.

A cidade paraense com menos idosos é Parauapebas (3,3%), seguida de Tailândia (3,61%), Melgaço (3,68%) e São Félix do Xingu (3,73%). No oeste paraense, que aparece em primeiro lugar é Porto de Moz (3,83%).

A percentual de idosos nas 3 maiores cidades do Pará é:

1º – Belém: 10,46% (11ª do ranking)

2º – Ananindeua: 7,58% (63ª)

3º – Santarém: 8,04% (52ª)

 

A capital paraense lidera, segundo números mais recente da Sespa (15/04, às 23h29), em casos confirmados de coronavírus: 326, dos quais 16 resultaram em morte. Ananindeua está em 2º (46 casos e nenhuma morte), seguido por Santarém – 20 casos e 1 óbito.

As faixas etárias com maior número de mortos no Pará são acima de 60 anos – 13 óbitos no total. Dentre elas, as faixas com maior incidência são a 80 e 89 anos, que de 17 casos de covid-19 teve 23,5% de óbitos, e acima de 90 anos, que de 4 casos ocorreu uma morte (25%).

Número de idosos de algumas cidades da região

— Faro: 8,3% (43ª posição no ranking estadual)

— Terra Santa: 8,29% (45ª)

— Juruti: 5,54% (117ª)

— Óbidos: 8,71% (37ª)

— Alenquer: 8,29% (44ª)

— Monte Alegre: 9,6% (23º)

— Prainha: 6,24% (96ª)

— Itaituba: 7,16% (71ª)

— Rurópolis: 6,19% (99ª)

LEIA também: Justiça obriga Belém a dar proteção a enfermeiros do grupo de risco da covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *