Candidatura feminista: Zeila Bernardes, do PL. Por Regiane Pimentel
Zeila Bernardes, profissional liberal. Foto: Arquivo pessoal

Hoje a nossa entrevistada é a querida Zeila Bernardes, pré-candidata a vereadora pelo PL (Partido Liberal). Ela é uma daquelas mulheres decididas, de personalidade firme e que sabe o que quer.

Nasceu em Santarém, é profissional liberal, tem 41 anos e um casal de filhos já adultos dos quais se orgulha muito.

Mora no bairro da Prainha, tem nível superior no curso Jurídico Notariais, fez o curso de Língua Portuguesa pelo Damásio, participou do Congresso Camiliano da Pastoral da Saúde e da Convenção Sobre o SUS e participou também da Segunda Conferência Nacional da Saúde da Mulher.

Regiane *

Zeila teve uma infância boa ao lado de sua família, lembra com doçura essa época de sua vida. Mas, aos 15 anos, foi para a Belém estudar e trabalhar para almejar um futuro melhor. Acho que muitas mulheres ainda fazem essa escalada em nosso município, para tentar uma vida profissional mais significativa, já que em Santarém, infelizmente, não conseguimos almejar esse futuro, seja por más políticas públicas ou ineficiência administrativa que não nos coloca no centro das tomadas de decisões.

Zeila escolheu o PL porque viu que o partido não está envolvido em escândalos, presenciou que seus vereadores trabalham e são empenhados, e foi muito bem recebida e acolhida por todos, principalmente pelo presidente municipal do partido, José Maria Tapajós, que também é pré-candidato a vice-prefeito de Santarém, inclusive ela foi só elogios a ele. Para Zeila, essas questões são importantes e foram decisivas para a escolha do partido pelo qual será lançada.

 

O PL em Santarém conta com dois vereadores eleitos, Dayan Serique e Júnior Tapajós. Foi fundado em 26 de outubro de 2016, tem como presidente nacional José Tadeu Candelária, sede em Brasília e segue a ideologia liberal econômica, e é da direita conservadora.

Possui 2 senadores eleitos em 81; 39 deputados federais e 43 deputados estaduais de 1024 eleitos. Segundo o site Congresso em Foco, o PL é o partido que mais apoiou os projetos de interesse do governo de Jair Bolsonaro no Senado.

Zeila não quer ser conhecida como vereadora da Prainha, seu bairro de nascimento e por qual tem muito carinho, e sim representar todos os santarenos. Mesmo o seu partido sendo de direita, ela não gosta de levantar bandeira partidária, pois segundo ela, isso acaba limitando de alguma forma o parlamentar. Ela quer quebrar esses estereótipos e ter liberdade para atender a todos que lhe procurarem.

Ela decidiu entrar para a política por que não vê representatividade feminina em nosso município, já temos apenas uma mulher na Câmara de Vereadores. Para Zeila, isso é o reflexo do quanto as mulheres são deixadas de fora dos debates políticos e do quanto vivemos em uma sociedade preconceituosa que nos ensina que nosso lugar não é na política.

E a nossa entrevistada quer mudar essa visão e por isso decidiu concorrer à vaga de vereadora. Afirmou que lutará por uma sociedade mais justa e igualitária, com a participação de homens e mulheres no centro das decisões da nossa cidade, onde buscará por equidade.

A pré-candidata do PL, que saiu ainda adolescente para terminar os estudos e trabalhar na capital, não gostaria mais de ver mulheres fazendo essa escolha. Zeila se compromete a mudar esse quadro, se eleita. Vai lutar para que mulheres ocupem seus espaços com dignidade dentro do mercado de trabalho local.

Ela também quer mudanças no SUS, por ter participado de congressos e conferências nacionais que tratavam desse tema. Tem muitas ideias e projetos que podem ser aplicados aqui na cidade. Além de que ela teve uma experiência pessoal com essa questão com sua mãe há 2 anos, quando ela faleceu e Zeila viu a importância na prática do quanto o SUS é imprescindível e do quanto ele tem de ser levado a sério pelo poder público.

 

Pra ela, uma das coisas que também precisa acabar é essa prática do cidadão ainda ter que acordar de madrugada para pegar uma ficha para se consultar pelo SUS. Lamenta que isso ainda ocorra desde quando ainda era criança, e acha que esse costume pode ser mudado com um projeto eficiente e digital que facilite a vida do cidadão que muitas vezes até se arrisca para ter direito a uma consulta, um direito seu garantido pela Constituição.

Zeila e a colunista Regiane Pimentel. Foto: Arquivo pessoal

Essa é a Zeila, uma mulher de personalidade ímpar, dona de si, independente, empoderada, decidida e de princípios firmes. É uma pessoa que não se deixa intimidar, tem suas convicções e corre atrás de seus sonhos. Pra mim foi um prazer enorme bater um papo tão proveitoso com essa mulher maravilhosa e admirável. Fico muito feliz de termos uma mulher com o seu perfil na política santarena, o debate político só tem a ganhar.

Eu e o Blog do Jeso desejamos muito sucesso à Zeila Bernardes e agradecemos sua participação no quadro.


— * Regiane Pimentel é bacharel em direito, feminista e ativista social. Reside em Santarém (PA). Escreve no blog sobre feminismo.

LEIA também de Regiane Pimentel: Candidatura feminista: Ianne Monteiro, liderança do Laguinho

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Candidatura feminista: Zeila Bernardes, do PL. Por Regiane Pimentel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Antônio Silva disse:

    Segundo a matéria, Zélia escolheu o PL porque viu que esse partido não está envolvido em escândalos.

    Lembro à candidata que Valdemar Costa Neto, preso no mensalão, é o “dono” do Partido Liberal…