De saída: Moro diz que Bolsonaro queria mexer na PF para ter acesso a relatórios
Sérgio Moro: saída do governo Bolsonaro

Ao anunciar sua saída do governo federal nesta sexta-feira (24), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, apontou fraude no Diário Oficial da União no ato de demissão de Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal e criticou a insistência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a troca do comando do órgão, sem apresentar causas que fossem aceitáveis.

Moro afirmou que Bolsonaro queria ter acesso a informações e relatórios confidenciais de inteligência da PF.

 

“Não tenho condições de persistir aqui, sem condições de trabalho.” E disse que “sempre estará à disposição do país”.

“Não são aceitáveis indicações políticas.” Moro falou em “violação de uma promessa que me foi feita inicialmente de que eu teria uma carta branca”. “Haveria abalo na credibilidade do governo com a lei.”

Após as declarações da saída de Moro, Bolsonaro anunciou um pronunciamento às 17h desta sexta. “Restabelecerei a verdade sobre a demissão a pedido do Sr. Valeixo, bem como do Sr. Sérgio Moro”, disse.

Autonomia da PF

Moro disse ter o dever de proteger a instituição da PF, por isso afirmou ter buscado uma solução alternativa para o comando da corporação, o que não conseguiu.

Ele enalteceu seu papel na busca pela autonomia da Polícia Federal e destacou essa característica da corporação nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT.

Moro destacou a autonomia da PF nas gestões do PT, mesmo com “inúmeros defeitos” e envolvimentos em casos de corrupção. Relembrou ainda promessa de “carta branca” recebida pelo então presidente eleito Bolsonaro, em 2018, para nomear todos os assessores, inclusive na Polícia Federal.

Leia a íntegra da matéria neste link.

Com informações da Folha de S. Paulo

LEIA também: Moro vai tirar fotos com os mensaleiros Roberto Jefferson e Valdemar Costa Neto?

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Saída: Moro diz que Bolsonaro queria mexer na PF para ter acesso a relatórios

  • Resumo: subordinado (ministro) querendo mandar mais que o Chefe (Bolsonaro). Inversão, e o Moro, covardemente, se demitiu.

  • Acalmem-se a verdade vem a tona. Moro se vendeu para o sistema corrupto Maia e Alcolumbre que estão calados. STF se não se vender como sempre vai desvendar o caso. Moro 2022 pelo PSDB vivam para crer. Judas (Moro) traiu o Messias. Vcs vão vê e crer.

  • o bozo é o rei midas ás avessas tudo que toca vira merda !!!!

  • Duelo de meliantes.

  • E agora José, a festa acabou… E agora Marquinho, Antônio Jr, Nelson Mota. Qual a justificativa se e que existe, para defender o indenfensavel?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *