O policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor e motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), não compareceu à audiência no Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) marcada para esta quarta-feira (19), para prestar esclarecimentos sobre movimentações milionárias em suas contas.

Os advogados de Fabrício alegaram “inesperada crise de saúde” e o ex-assessor estaria em atendimento médico de emergência. O depoimento dele foi remarcado para a próxima sexta-feira (21).

Ex-assessor de Bolsonaro falta a depoimento ao Ministério Público do Rio, bolsonaro e o assessor
Queiroz e os Bolsonaro, filho e pai

A equipe de defesa também afirmou ao MP-RJ, no início da tarde, “que não tiveram tempo hábil para analisar os autos da investigação”. A investigação corre em segredo em justiça.

As movimentações suspeitas de Fabrício foram descobertas durante a Operação Furna da Onça, que prendeu dez deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

A operação quebrou o sigilo bancário de assessores da Assembleia e, de acordo com relatórios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Fabrício teria movimentado mais de R$ 1,7 mi em pouco menos de dois anos.

Parte do dinheiro era depositado por outros servidores da Alerj que também foram lotados no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Após a divulgação dos relatórios do Coaf, Flávio se limitou a dizer que Fabrício deu uma explicação “bastante convincente” sobre as movimentações, mas que não poderia revelá-la.

Com informações do site Congresso em Foco

Leia também sobre o caso:
— Ex-assessor de Bolsonaro tem 2 apartamentos no Rio em seu nome, diz O Globo
— Bolsogate: ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez 176 saques em 2016

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

6 Comentários em: Ex-assessor de Bolsonaro falta a depoimento ao Ministério Público do Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • j0rge moraes disse:

    Este Bozoé um tremendo sepulcro caiado !!!! branco e asséptico por fora e cheio de podridão por dentro !!!! á na bíblia irmãos bolsomínions !!!!!

  • Suely fernandes disse:

    GOVERNO 171 antes de começar a governar….honesto era sua marca kkkkkkkkkkkk pai e filhos pilantras….

  • roberto rabelo disse:

    O lula tinha o mesmo comportamento, não sabia de nada, não era com ele, e deu o que deu.

    1. Antônio Silva disse:

      Mas tu não votaste no #B171 CONTRA A CORRUPÇÃO e para mudar o que estava aí?
      Ou era só hipocrisia, mesmo, como a mico #B171?

  • Manuel disse:

    Vai tentar explicar o inexplicável.

  • j0rge moraes disse:

    Estão ganhando tempo para fabricar uma história mal contada !!!!