A cidade de Jericoacoara, sede da clínica, fica a 1.607 quilômetros de distância de Rurópolis

Justiça suspende contrato de R$ 1 milhão feito pela Prefeitura de Rurópolis com clínica do Ceará, Juiz Flávio Lauande e Pablo GenuínoFlávio Lauande, juiz, e Pablo Genuíno, prefeito

Um contrato firmado com uma clínica com sede em Jericoacoara, no Ceará, e a Prefeitura de Rurópolis, gestão de Pablo Genuíno (PSDB), foi suspenso pela Justiça.

As duas cidades ficam distantes 1.607 quilômetros em linha reta.

A decisão liminar (provisória), do juiz Flávio Oliveira Launde, foi proferida na semana passada (dia 20).

Leia também – STJ revoga prisão de empresário investigado na operação Madeira Limpa.

O magistrado também determinou a suspensão do contrato da prefeitura com a médica Nathalia Silva Pena. Esse contrato e o fechado com a Jijoclin Clínica Médica, ambos de 2016, somam mais de 1 milhão de reais – ou exatos R$ 1.134.000,00.

A clínica cearense não possui filial em Rurópolis, segundo Robson Alves da Silva.

Ele é o autor da ação popular, com pedido de liminar, que provocou a suspensão dos dois contratos.

“Não nego que a suspensão dos contratos pode acarretar prejuízos aos serviços médicos, mas a população deve entender que a manutenção de contrato com suspeita de nulidade pode causar ainda mais prejuízos”, argumentou o juiz na sua decisão.

“Eventuais irregularidades devem ser apuradas e sanadas”, reforçou.

Os dois contratos rendem mensalmente R$ 42 mil à médica e R$ 94,5 mil à clinica.

O juiz solicitou ao prefeito Pablo Genuíno cópia dos contratos, razões que o levaram a contratar a clínica e a médica através de licitação por inexigibilidade.

Outro lado

O blog telefonou para os celulares do prefeito Pablo Genuíno e do secretário municipal de Administração, Davi da Silva Santos, mas nenhum dois atenderam a ligação.

  • 886
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

21 Comentários em: Justiça suspende contrato de R$ 1 milhão da Prefeitura de Rurópolis com clínica do Ceará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Romoaldosaldanha@hotmail disse:

    Parabéns matéria muito esclarecedora só assim à população fica mais esclarecida, uma pena que as emissoras de rádio da cidade não noticie estes fatos, por que será!

  • Cícero disse:

    Uma falta de respeito com a população ruropolense , um povo q a cada eleição luta pra colocar um cidadão q tenha responsabilidade é lute pela melhoria da nossa cidade, temos q dá um basta nisso vamos tirar esse homem q nunca fez e nem vai fazer nada pelo município. Basta olhar q verás q nada foi feito

  • JURUTI disse:

    SÓ UM CONTRATO DO ASSENTAMENTO DO INCRA EM JURUTI VELHO DESVIOU 18 MILHOES E NUNCA FOI APURADO. E TODO MUNDO SABE…

    1. Pedro Costa disse:

      Caro “JURUTI”, sempre vejo você chorando aqui no Jeso sobre este contrato do Incra para construção de casas que foi desviado em Juruti Velho, mas fica a indagação, quantas ações populares vc já impetrou perante ao judiciário? Só reclamar e chorar em blog ou rede social não resolve nada, denunciar no MPF pode demorar muito, ao invés de chorar, dê a cara a tapa também, assim como a população de Rurópolis está fazendo e assine uma Ação Popular com as provas ou pelo menos indícios que houve desvio.

    2. Lucas Pinto disse:

      Contrata o Celso Furtado e o Andrek Rasera os caras sao bons no que fazem.
      olhado essas acoes de Ruropolis els ja fizeram “tremer as estruturas” do executivo de Ruropolis. Como diz o Pedro “de a cara a tapa” e va buscar seus direitos. Essa ação e justiça federal.

  • Pedro Costa disse:

    Mais uma cacetada na atual administração dos genuínos, a casa tá caindo.
    Nº Processo: 0002770-18.2016.8.14.0073
    BREVE RELATÓRIO
    Trata-se de Ação Popular com pedido de liminar proposta por DENIVAL ALEIXO DA SILVA em face de PABLO RAPHAEL GOMES GENUÍNO, tendo como litisconsortes passivos necessários MUNICÍPIO DE RURÓPOLIS e GESIEL OLIVEIRA DA SILVA – ME. O objeto precípuo da demanda, de acordo com a peça vestibular, trata-se da suposta nulidade dos contratos nº 20169065, 20169066, 20169067, 20169068 e 20169069, que totalizam R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e quarenta e nove reais e quatro centavos), por indícios de irregularidades e graves prejuízos ao erário municipal. Narra a inicial que os contratos estão com preços bem acima dos cobrados na média de mercado, sendo valores suficientes para trocar todas as centrais de ar que o Município possui. Aduz que os contratos contrariam o Princípio da Eficiência e da Publicidade. Acrescentou que não foi dada a devida publicidade ao certame, havendo necessidade de publicação em jornais de grande circulação ou periódicos locais. Acrescentou ainda que causa estranheza o fato de nenhuma outra empresa ter se interessado em um contrato com valor global anual de R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e quarenta e nove reais e quarenta centavos). Requer o autor, na inicial, o deferimento de medida liminar visando a suspensão dos contratos nº 20169065, 20169066, 20169067, 20169068 e 20169069, que totalizam R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e noventa e nove reais e quarenta centavos), por indícios de irregularidades e graves prejuízos ao erário municipal. No mérito, requereu a anulação dos contratos multicitados e a condenação da autoridade coatora para ressarcir o erário público. Eis a síntese da presente Ação Popular. Vieram conclusos os autos.
    Passo a decidir
    EX POSITIS, com fulcro no artigo 300 do CPC, DEFIRO OS PEDIDOS LIMINARES E DETERMINO a SUSPENSÃO TOTAL dos contratos nº 20169065, 20169066, 20169067, 20169068 e 20169069, que totalizam R$ 212.499,40 (duzentos e doze mil quatrocentos e noventa e nove reais e quarenta centavos), até o julgamento da presente demanda; Intimem-se a parte requerente, as partes requeridas, e o Ministério Público, da presente decisão. Serve cópia do presente como MANDADO DE CITAÇÃO/INTIMAÇÃO.
    Cumpra-se. Rurópolis(PA), 20 de maio de 2016.
    FLAVIO OLIVEIRA LAUANDE
    Juiz de Direito

  • Pedro Costa disse:

    Isso é a ponta do iceberg, olhem no site do TJPA a quantidade de processos contra o atual prefeito, a maioria com decisão recente.
    Entre no link e coloque o número dos processos abaixo relacionados, todos com decisões recentes. A casa tá caindo.
    https://webconsultas.tjpa.jus.br/consultaprocessoportal/consulta/principal?detalhada=true
    0001462-15.2014.8.14.0073 – Mandado de Segurança
    0001662-51.2016.8.14.0073 – Ação Popular
    0001663-36.2016.8.14.0073 – Ação Popular
    0001664-21.2016.8.14.0073 – Ação Popular
    0002769-33.2016.8.14.0073 – Ação Popular
    0002770-18.2016.8.14.0073 – Ação Popular
    0002771-03.2016.8.14.0073 – Ação Popular
    Parabéns a todos cidadãos de Rurópolis que tiveram a coragem de colocar a cara a tapa sem medo de represálias, pois o judiciário está ao lado da população.

  • Elza disse:

    Parabéns ao judiciário pelo trabalho q vem desenvolvendo

  • Marcelo Santos disse:

    Cheiro de corrupção no ar.esse rapaz anda fazendo falcatruas com dinheiro público em ruropolis.cadeia nele!!!!!!

  • Jose Ricardo da Silveira disse:

    joaquim Barbosa, Sergio Moro e O juiz de Ruropolis Flavio Lauande, são Juizes que fazem os brasileiros acreditarem que o Brasil ainda tem jeito e o Prefeito de Ruropolis pode ir se preparando para devolver todo dinheiro roubado nos ultimos 3 anos

  • Luiz disse:

    Aqui em Santarém não tem juiz, muito menos ministério publico, a saúde ta um caos, e o prefeito incompetente dorme um sono profundo com os seus vereadores. Vai entender!

    1. Pedro Costa disse:

      Não esperem juiz e muito menos MP para tomar alguma iniciativa, acordem e façam como a população de Rurópolis, que demoraram, mas agora acordaram, e entrem com uma Ação Popular e dê também a sua cara a tapa.

  • Eliza lyma disse:

    Essas investigações devem ir mais a fundo… Com certeza tem muita sujeira pra ser descoberta. Isso realmente é uma vergonha! É o cúmulo da imoralidade! Eles têm tanta convicção da impunidade, que não fazem nem questão de camuflar…

  • mano disse:

    Ainda bem que em Ruropolis tem um judiciario que ta du lado do povo, pois aqui em Uruara a coisa ta feia, o prefeito ja levou mais 15.milhoes e o sr.juiz ainda é a favor du tal bandido……vai entender.!

    1. Paulo gordo disse:

      Mário e o deputado Eraldo pimenta ficou 3 meses sem pagar os funcionários. Roubou 7. Milhoes apoiado pela câmara na época leia-se. GILMAR MILANSKI. Agora não tem moral de cobrarem nada do banha seria bom que os vereadores da oposição em Rurópolis façam uma DEVASSA NO CONTRATO DE LIMPESA. PÚBLICA, AI O POVO IRÁ SABER QUEM É O LARANJA DO ERALDO PIMENTA

  • Edson disse:

    Quanto mai eu leio as noticias de Rurópolis mais tenho nojo da cara desse ladrões, sai o pai entre o filho… Rurópolis tem que mudar, cade a” justiça que não faz nada p impedir isso!? justiça olhem o patrimonho da familia Genuino amtes deles entrarem na política e e vejam agora e comparem com o salário deles, mais tambem tem que olharem as contas dos laranjas…Pouca vergonha, enquanto as familias morrendo nas filas dos SUS, e isso acontecendo… Me admiro muito a Nathalia uma pessoa que ve o sofrimento do povo e compactuar com bandidos, conheço seu pai e me envergonho de falar que somos amigos apartir de agora…Putz.

    1. Romoaldosaldanha@hotmail disse:

      Será que o pai dele tá realmente fora do comando da prefeitura?

  • Jonas disse:

    Conheço o Ex Prefeito Eraldo Pimenta,
    Lembro quando negociou a abertura de uma grande floresta para abrir uma fazenda gigante em Uruará.
    É boi do Lula no Sul do Pará e boi do Eraldo no Oeste!

  • Lucas Pinto disse:

    Consultando o sitio do Tribunal de Justiça do Estado do Pará https://webconsultas.tjpa.jus.br/consultaprocessoportal/consulta/principal?detalhada=true# esse prefeito esta vivendo p inferno dele. Toda a proteção que ele tinha do Glaucio Assad esta sendo “saneada” por esse novo juiz.
    ja foi suspenso mais de R$ 3.000.000.00 em contato com o Auto Posto Sao Joao agora esses contratos. Foi suspenso outro de maks e R$ 200.000.00 pra limpeza de ar condicionado.
    Pelo andar da carruagem o próximo a ser suspenso e o proprio Pablo.
    o autor da ação Sr. ROBSON esta de parabéns pela coragem de se valer do judiciário para defender a colerividade.
    nesses momentos de transformações iniciativas como essas reforçam a democracia.
    Celso Furtado e Andreo Rasera os advogados dessas causa estão de parabéns por essa luta.
    que venham mais desse tipo de ação contra maus gestores.

  • FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA disse:

    JESO,

    A POPULAÇÃO DE RURÓPOLÍS É MESMO UMA GENTE ABENÇOADA… DE SORTE MESMO…
    PRA SEREM ATENDIDOS ELES VIAJAM ATÉ JERICO….. SÃO ATENDIDOS, MEDICADOS E DEPOIS APROVEITAM AS BELEZAS DA PRAIA DE JERI…

    É MUITA CARA DE PAU, MANO!!!

  • Cidadão de Rurópolis. Contra a máfia tucana disse:

    Tem que investigar urgente é o contrato da empresa de coleta de lixo, pois o dono desta empresa é do DEPUTADO Eraldo pimenta, foi Eraldo pimenta como prefeito de Uruará, que BANCOU 10O POR CENTO. A CAMPANHA DO PABLO COM RECURSOS DESVIADO DE URUARÁ, O ERALDO TAMBÉM É DONO DA EMPRESA DE COLETA DE LIXO DE ITAITUBA, INVESTIGUEM, pois A MÁFIA É GRANDE ,É TUDO EM NOME DE LIMÕES