De Eduardo Dourado, via e-mail do blog:

Alguns anos atrás, me foi solicitado uma campanha publicitária para o novo Estado do Tapajós. Na época, apresentei essa nova logomarca (ao lado), juntamente com a campanha criada por um amigo, Paulo Quirino.

Como não tinham verba, ficou para mais tarde. Hoje, coloco de novo à disposição, agora com o blog do Jeso. Que ela seja analisada por uma quantidade maior de pessoas.

Lembro que na época teve pessoas dentro do comitê que dizia eu queria fazer propaganda do PT por ter uma estrela na logomarca…rs. É que nesse tempo eu fazia campanha de marketing para Do Carmo [hoje prefeita de Santarém].

A estrela é o novo Estado. Estado do Tapajós, Já!

Leia também:
Onde não há oportunistas?.
Helenilson considera “excelente” o plebiscito.
Mensagem positiva para o Tapajós.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

32 Comentários em: Logo do Tapajós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • jorge moraes disse:

    isto não é uma logomarca é o samba do crioulo doido !!!!!!

  • Telma Amazonas disse:

    Jeso,

    urruuuu, estamos fora de controle, é isso ai!

    E nós em Belém, o que podemos fazer além de falar, falar e falar?

    Telma

  • Paulo Cidmil disse:

    To achando que o Eduardo Dourado criou apenas uma logo para uma campanha publicitária de divulgação do Estado do Tapajós e não o novo brazão do Estado como parece que o junior esta achando. De qualquer maneira no primeiro olhar me pareceu uma cabeça de peixe. tem uma leitora que viu a logo da record e realmente lembra.

    1. Dudu Dourado disse:

      Voce está certo Cidmil, essa logo foi para a campanha, que por sinal irá entrar na mídia numa iniciativa de Nivaldo Pereira, quanto a lembrança da logo da record, acho que foi a record que imitou, pois foi feita antes dela a da campanha. Coincidência deve ter sido.

  • Lucia Amelia disse:

    Parabens, Dudu e Jeso, por incentivar a campanha. O logo esta muito bonito… Que venha o Estado do Tapajos!!!

  • SSSilva disse:

    Parabéns Eduardo pela iniciativa em mostrar sua idéia favorável ao Estado.

    Que os demais profissionais do ramo, façam o mesmo publicando suas idéias e instigando a MASSA CRÍTICA à melhor discutir essa idéia.

    Ei Jeso, cá pra nós:

    Em meio a tudo isso, pq não puseram o SEMINÁRIO sobre O PLEBISCITO que ocorrerá na sexta feira 13 – próxima – pela manhã na ACES, pelo menos num horário mais participativo?????

    Pô de 9 a 14h, LIMITA (não sei se estrategicamente) a boa parte da populaçao pensante da cidade: estudantes, profissionais liberais ou não, comerciantes, empreendedores…e outros.

    Parece até que já se começa querendo limitar a participação em quem quer emitir ou ouvir o que se tem a propor…!!!

    E quanto à boa parte da imprensa regional comprometida (leia-se comprada) ESSA, nem se fala. Só divulga bobagens. Parece estar subestimando a importância desse momento para nossa região.

  • JPSTM disse:

    No portal da ORM esta sendo realizada uma enquete…concerteza usarão essa enquete como forma de influenciar a população nos telejornais inclusive da própria rede globo. Ja votei meu SIM…

  • PIVO disse:

    Jeso que tal encampar o seguinte slogan: ” TAPAJÓS, O ESTADO VERDE DO BRASIL”, se vc vê no mapa, nosso Estado está bem verdinho ainda. O que tu acha?

    1. Dudu Dourado disse:

      Eu diria mais: “TAPAJÓS, O ESTADO VERDE DO PLANETA AZUL”, sendo Santarém a capital ecológica do mundo. Claro que todo e qualquer movimento na cidade teria como prioridade a preservação do meio ambiente e das pessoas nela existente.

  • TERROR MOCORONGO disse:

    Enquanto jornais de Santarém, exibem em suas paginas matérias com conotação politica, a grande midia brasileira expõe comentários de economista contrario a divisão do Pará.
    Desta maneira vejo que mesmo autorizado o plebiscito o NÂO ganha, pois a propria midia local vem favorecendo o negativo, não entendo o porque desta grande briga mesquinha em um momento em que as portas da liberdade se abrem! Lira Maia, Maria do carmo, Alexandre Von, Antonio Rocha, Helenilson, Inácio e outros politicos devem vestir a camisa branca, para que em PAZ o SIM ganhe e o TAPAJÓS nasça felíz. É muito cedo para arrogancias de certos jornalista, tudo oque eles publicam de picuinhas faforece os contra em Belém.
    POR FAVOR JORNAIS DE SANTARÉM não atrapalhem nossa libertação.

  • maria disse:

    essa logo e um,a verdadeira porcaria uma mistura da logo da rede record com a famoza estrela do pt falido de santarem. Por que nao fazer algo com traços indigenas e tapajonicos…….

    1. Dudu Dourado disse:

      Você tem toda razão Maria, assim quem sabe a logo fique “famoza” como você quer.

  • daniel nune disse:

    Jeso, blogueiros e jornalistas vamos, encampar nas redes o SIM do Estado?????

  • Cláudio disse:

    Jeso, vejo no youtube inúras propagandas contra a divisão do Estado, uma delas conta com artistas “paraenses”(de Belém) com o slogan “PARÁ EU TE QUERO GRANDE”. Porém não vejo nenhum tipo de intervenção deste tipo favorável a nossa emancipação! Por onde andam nossos produtores locais? Vamos fazer nossa parte de informar a população tb através desse instrumento. Tb temos muitos artistas renomados e q concerteza são favoráveis á divisão. Tb temos q nos mobilizar. Belém ja iniciou o embate contra a divisão…todos os dias saem em jornais e sites pessoas e “estudos” q dizem sobre a inviabilidade de novos estados!

  • Cláudio disse:

    Observando os comentários de pessoas em sites de grandes jornais do Brasil como a folha de são paulo, vejo o tamanho da falta de esclarecimento a população brasileira. Uns dizem que o Estado do Tapajós e Carajás não devem sar do papel pq o primeiro Governador desses estados seria o Senador pelo Pará José Sarney…pessoas dessa estirpe deveriam ter vergonha de emitir opnião! Outras pessoas dizem que será mais dois estados que terão de ser ajudados pelo Estado de São Paulo…Nos sites do diário do Pará e do Liberal, as pessoas falam q são contra pq os novos estados não tem receita suficiente para se manter, que o Pará gasta mais com essas regiões do que arrecada. Ora, se o Estado do Pará tivesse prejuizo com essas regiões, a nojenta elite de Belém seria a primeira na luta a favor da divisão do Estado. Esses jornais mostram economistas falando q os investimentos do governo federal passariam de 1 bilhão por ano (neste cálculo então inclusos construção de hospitais, delegacias, orgãos do judiciário) para manter os novos estados, daí ja vemos o quanto essas regiões apesar de ricas são esquecidas por completo pelo atual Estado ao ponto de necessitar de uma intervenção de valores altíssimos, mas esquecem ou fazem questão de não incluir na pesquisa q os novos Estados tb gerarão recitas além do investimento privado grandioso q viria para nossa região a médio e longo prazo. Por esse e muitos outros motivos, nós necessitamos da divisão do Estado.

  • Iza Cunha disse:

    Ficou bonito hein Dudu!!
    Aprovadíssimo!!!! Gostei. Que venha o novo Estado!

  • Lindo e de Óculos Escuros disse:

    Achei legal. Coloquei de plano de fundo do celular. Queremos o estado do Tapajós e estou tão confiante que acho que a gente já pode escrever até um hino. HAHUEIAHAHUEIA . Vamos disseminar a idéia das vantagens do novo estado!

  • jronaldo disse:

    Dudu, bem que um grupo independente de santarenos autênticos poderia financiar essa campanha, encampada pelo blog do Jeso.

    Estou com vcs na luta.

    vamos iniciar?

    1. Jeso Carneiro disse:

      Tô nessa, Ronaldo! Pode contar comigo. O Evaldo também tem uma ideia interessante sobre isso.

  • j_junior disse:

    Horrível isso! a tipologia é chinesa, quem criou essa marca não percebeu que os traços aplicados na marca são chineses. o que tem haver, china com Santarém? Para confirmação da apropriação indevida do estilo chinês, ele ainda colocou uma estrela virada para baixo em uma bola azul. A fonte é de computador, não é original, tem que ser fonte criada e não essas tipologias surradas do Windows, o slogan é chinfrim. Essa marca até serviria para os chineses depois da derrubada do comunismo por lá, talvez teria alguma utilidade, mas está distante da nossa realidade amazônica, quem criar os símbolos do tapajós deve se preocupar com as nossas características, jamais pode deixar de retratar nos traços e na tipologia nossas cores e nossos referenciais como o rio, a mata, nossa relação com a fauna e flora, coisa que esta marca oculta.
    um abraço e desculpe pela franqueza.

    1. Dudu Dourado disse:

      É só uma idéia meu amigo, feita há uns 10 anos atrás, com certeza ela estará dentro de muitas outras, não seja agressivo, faça a sua e mande para que todos possamos ajudar a concretização de nosso sonho maior. Estado do Tapajós já!

      1. j_junior disse:

        Então foi você quem criou essa marca? Me responda uma coisa, -para que servem os símbolos nacionais ou estaduais? Caso o que discutimos aqui, se não retratar a realidade de uma nação ou de um povo? Sua grafia, cores meio em que vive e suas principais características? Para nada certo? O que percebo em sua marca é que é feita sem base de pesquisa nenhuma, duvido se você sabe descrever esse troço, sim você sabe como é o nome dessa tipologia que você plicou formando um olho chinês? Isso tem nome e tem história viu? Vou lhe dar uma sugestão: vá até a FIT e pergunte a professora Terezinha, qual é a grafia tapajônica, peça para ela lhe mostrar os traços aplicados pelos nossos ancestrais, na cerâmica, nas peças cozidas de barro, vá até o João Lobato e peça para ele lhe mostrar os traços dos índios Zoé, sua arte, vá ao Espelho da Lua, em Faro, e procure os amuletos de sorte, os verdadeiros muiraquitãs que são originalmente de lá, das Amazonas, vá ao Xingu e conheça o rabisco dos índios daquela região. De posse desse material comece a trabalhar uma marca que contemple todos os movimentos artísticos desses povos e aí sim você vai ter originalidade, história para contar antes de apresentar aqui um rabisco de criança. O Estado do Tapajós é um universo rico em artes, cores, em características ímpares, mas não me apareça mais com essa brincadeira de birô de analfabetos artísticos sem nenhuma base sólida de conhecimento sobre o que criam, se é que posso chamar isso de criação, pois é muito mais uma imitação do que arte verdadeira. Não esqueça que o novo Estado do Tapajós deve selar a união de diversas nações indígenas amazônicas, formando um grande celeiro de diversidade cultural.
        Passe bem, e aceite as críticas, se não, peça para o Jeso retirar essa bobagem do Blog.
        Até mais vê!

        1. Jeso Carneiro disse:

          J. Júnior, o Eduardo Dourado, creia, está com as melhores das intenções. Há, inclusive, leitores que gostaram da logo dele.

          1. j_junior disse:

            Jeso, é óbvio que tem gente que adorou, mas lhe garanto que é por falta de conhecimento e análise mais apurada, da importância dos símbolos como identificação da cultura de um povo. Só para ilustrar, – se você estiver em qualquer lugar do mundo e ver uma espada com o formato daqueles traços azuis e amarelos dessa marca, veja bem, uma espada com esse formato, você vai logo ligar a espada aos orientais certo? Se você ver uma águia de asas abertas esculpida em qualquer que seja o material, ligará aos americanos, se ver um afro-descendente com uma bola no pé, ligará ao Pelé ao Brasil, se ver uma bombacha ligará aos gaúchos, um Cristo de braços abertos aos cariocas, um índio na canos, a Amazônia. É assim que funcionam os símbolos e lhe garanto que deve continuar assim por muito tempo.
            Sobre a boa intenção do artista é certo que ele tem, mas devemos lhe abrir o horizonte para que nos apresente algo realmente interessante, pois não esqueça que por mais que pareça algo simples a simbologia que vai nos representar é algo sério, assunto que deve ser tratado responsabilidade e não de qualquer maneira.
            Um abraço

        2. espoca bode disse:

          o J JUNIOR,
          não vamos ficar aqui discutindo, demonstre sua criatividade como o DUDU fez, pois o momento é de unirmos forças em prol do futuro estado do TAPAJÓS, e não ficarmos com picuinhas.

        3. Junior chaves disse:

          Cidadão, pra que tanta grosseria?
          Apresente você então uma sugestão sua, já que crês assim…
          Mas respeitar opiniões e sugestões alheias é no mínimo democrático, não é mesmo?
          Bandeira não representa necessariamente cultura passada, ao contrário: apresenta sempreva proposta do novo!
          Não fosse assim, a bandeira do Brasil seria azul e branca, cores da bandeira do Reino de Portugal, na época da Independência.

          Ei Dourado, ficou lindo, parabéns! Moderno, atual e aponta porque não dizer, uma nova estrela que surge no Globo.

          J. Junior, meu xará, nada pessoal! Mas quem vive de passado é museu. Tapajos é novo, é moderno. Discussão mais valiosa seria questionar com que direito requisitamos que Santarém seja a capital, pois seu estado deplorável nos deixa em condição pior e em desvantagem, comparando-a a Altamira.

          Abraço!

          JC

          Abraço!!!

          1. j_junior disse:

            Quanta ingenuidade e falta de capacidade de perceber a história. Chaves a bandeira do Brasil é o retrato do Brasil ela tem história, é moderna apesar de ter sido feita a mais de anos, a águia americana é moderna apesar de antiga. Com certeza alguém já lhe disse que ‘quem não sabe de onde veio, não saberá para onde vai’, essa frase é batida, mais muito verdadeira, aprenda uma coisa e pare de escrever bobagem por aí. O Estado do Tapajós não começou agora, essa marca afirma, o artista aí, que associou esses elementos gráficos, porque para mim isso não é uma criação é uma apropriação indevida de elementos já conhecidos formando uma marca medíocre, já tem 10 anos e realmente parece com cara de 100, o que quero despertar aqui é que ninguém pode sair fazendo as coisa de qualquer maneira, por achar que na modernidade tudo é assim. Uma marca determina a personalidade de um povo de uma cidade de um estado e país, uma logo pode inclusive determinar o sucesso de um negócio. Sua avaliação é boboca, seu argumento é muito parecido com a marca, sem substancia que eu possa lhe fazer algum elogio. Pare de fazer apologia a porcaria e vamos olhar para o futuro Estado do Tapajós como uma conquista séria, sem essa farra eufórica de gente atrasada sem cultura nenhuma, o Tapajós tem cultura, não nasceu com o Lira Maia, já vem desde a cabanagem se você não sabe, estamos só gozando com a luta de nossos antepassados, então agora que isso pode se concretizar você quer esquece-los por que assim é a modernidade? Negativo, o que é moderno não é burro e ignorante e principalmente injusto, entendeu meu rapaz?
            Passe bem!

    2. H.Romeu disse:

      vc ta certo,concordo c vc,valeuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

      1. Lindo e de Óculos Escuros disse:

        Realmente, temos que ter um símbolo que melhor nos represente, assim como as peculiaridades regionais.

  • JPSTM disse:

    Está aprovado, só precisa explicar oq significa a terceira linha…duas (azul e amarela) entendo q seja o encontro das aguas…ou estou errado..huahuhau

  • PROF. PAULO COSTA disse:

    Muito bom Eduardo, eu só acrescentaria a cor verde pois ainda tem tudo a ver com o Novo Estado.
    Eu particularmente de uma forma apenas para esquentar a discursão da criação do novo Estado, criei uma bandeira que assim que puder mandarei para o Jeso divulgar no espaço.

    1. Jeso Carneiro disse:

      Mande, Paulo. Pode mandar!