Lula e Ciro Gomes selam a paz em SP depois de rompimento na eleição de 2018
Lula e Ciro: paz selada entre os dois líderes da política brasileira. Foto: O Globo

Rompidos desde a eleição de 2018, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) selaram as pazes em uma conversa. O gesto pode significar o início de uma reaproximação entre os partidos de esquerda de olho na disputa presidencial de 2022, apesar de o assunto não ter sido abordado no encontro, informa O Globo.

O armistício, segundo o jornal, foi intermediado pelo governador do Ceará, Camilo Santana, filiado ao PT, mas aliado dos irmãos Ferreira Gomes em seu estado. As tratativas para viabilizar a conversa duraram mais de um mês.

 

A reunião, no começo de setembro, ocorreu na sede do Instituto Lula, em São Paulo, e durou uma tarde inteira. Ciro falou de suas mágoas com o PT, enquanto Lula lembrou os ataques do ex-ministro ao partido.

O tema central da conversa, porém,foi o governo do presidente Jair Bolsonaro e a situação do país diante da pandemia de coronavírus. Diagnósticos sobre as razões do resultado eleitoral também foram apresentados.

Desde o encontro, Ciro e Lula mudaram o tom ao se referirem um ao outro e cessaram os ataques e alfinetadas.

O clima entre eles se deteriorou ao longo da eleição de 2018. Lula era o candidato do PT, chegou a ser inscrito na Justiça Eleitoral, mas foi impedido de concorrer por causa da condenação na Lava-Jato no caso do tríplex do Guarujá.

Os petistas chegaram a oferecer a Ciro a possibilidade ser vice de Lula para depois que ocorresse o indeferimento — desta forma, o pedetista assumiria a cabeça da chapa. Ciro classificou a oferta, entre outros termos, de “aberração” e “papelão” e disse que não aceitaria ser um “vice de araque”.

 

Em entrevista à TV Cultura na segunda-feira, o ex-marqueteiro do PT João Santana chegou a dizer que uma chapa com Ciro candidato e Lula na vice seria imbatível. Por causa da suspensão dos direitos políticos do petista, a hipótese é inviável. Os aliados de Lula também descartam que ele aceite ser vice.

Porém, não está descartado que PT e PDT se reaproximem no plano nacional. Na atual eleição municipal, o PT apoia 173 candidatos a prefeito do PDT, que por suas vez está em chapas encabeçadas por 134 petistas. Essas alianças, porém, não se dão em nenhuma capital.

Neste link a matéria completa (assinantes).

LEIA também: Câmara de Vereadores de Belterra extingue mandato do vice-prefeito por 9 a 0

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

5 Comentários em: Lula e Ciro Gomes selam a paz em SP depois de rompimento na eleição de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • silva Peidado disse:

    o petismo e sua desgraça de querer combater o coisa e fazer acordo co os secretários do cujo. Sarney e Temer não foi suficiente para mostrar, vão ganhar de novo e levar pé na bunda

  • Eu disse:

    Depois de tudo que o Ciro disse sobre o PT e Lula, agora selaram a Paz kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Fiquei até emocionado. Por isso o Brasil é B17-2022

    1. Manuel disse:

      O Brasil não, fala só por ti.

      1. Eu disse:

        Tu sabes que a honestidade, competência e discernimento pra governar o Brasil, Jair Bolsonaro tem de sobra. Sabes disso!

        1. Manuel disse:

          “onestidade”, “komptensia” e “dissernimento”. Tudo que esse besta fera Bozo nunca teve e jamais terá.