Publicado em por em povos indígenas

Exibido há pouco, em Itaituba, na TV Record (Canal 2), uma matéria interessante sobre o conflito ocorrido entre a Polícia Federal e índios Munduruku, na fronteira entre Pará e Mato Grosso, no início do mês. A equipe da TV Itaituba – Júnior Ribeiro (repórter), Ewerton Oliveira (cinegrafista) e Anderson Pantoja (produtor) – foi a primeira […]

Exibido há pouco, em Itaituba, na TV Record (Canal 2), uma matéria interessante sobre o conflito ocorrido entre a Polícia Federal e índios Munduruku, na fronteira entre Pará e Mato Grosso, no início do mês.

A equipe da TV Itaituba – Júnior Ribeiro (repórter), Ewerton Oliveira (cinegrafista) e Anderson Pantoja (produtor) – foi a primeira a aparecer na aldeia depois do conflito, que resultou na morte de um índio.

Na reportagem, de quase 8 minutos, a equipe exibe um vídeo inédito, em que aparece os federais atirando em direção aos índios.

O caso está sob investigação do MPF (Ministério Público Federal).

Abaixo, a reportagem:


Publicado por:

3 Comentários em TV vai ao palco do conflito entre PF e índios

  • Parece que nesse caso foi “Eu vi, eu presenciei, eu estive lá, eu testemunhei, meu colega filmou e olhem aqui a porra” Fudeu total!! Parabens!!

  • Jeso, quero parabenizar a equipe da Record Canal 2 pela matéria sobre o ataque da PF aos índios indefesos. É assim que se faz jornalismo, botando o pé na estrada (ou o corpo todo no ar, como fizeram) e ir testemunhar os fatos, ver de perto, ouvir as vítimas, sobretudo quando assistimos a um telejornalismo conivente que só escuta a voz dos que mandam e matam. O grande trunfo do repórter é poder afirmar: “Eu vi, eu presenciei, eu estive lá, eu testemunhei”. Parabéns.

    1. Deixa ver se entendi, fizeram a reportagem mas só ouviram os índios, pegaram um vídeo gravado pelos índios e mostraram com verdade indubitável, pelo que sei a PF só soltou uma noto dizendo que aconteceu o fato e ponto, não deu mais detalhes até porque é uma investigação. Quer dizer que a PF chegou lá e saiu atirando a esmo, já que eles não estavam fazendo nada de errado? E como explicaram os agentes feridos? Eu responde, não explicaram. Infelizmente, tem-se a ideologia no jornalismo de que se o cidadão pertence a uma minoria ele é inocente independente do que ocorra se do outro lado estiver um representante do estado (não estou eximindo de culpa a PF por qualquer erro que tenha ocorrido) mas essa reportagem foi completamente tendenciosa. Não acredito em imparcialidade no jornalismo, mas acredito em independência do jornalismo para mostrar os fatos (todos eles).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.