Médicos do Samu paralisam atividade em Santarém por causa de salários atrasados

Os médicos que prestam serviços ao Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) 192 em Santarém (PA) resolveram cruzar os braços e não trabalhar a partir deste domingo (10) por conta de salários atrasados. Eles estão sem receber desde abril, segundo apurou o BJ.

Ao todo, estão lotados no Samu, 6 médicos, que trabalham em regime de plantão, e mais o responsável técnico pelo setor, o também médico Jornes Pontes, cujo salário fixo é de R$ 12 mil.

— LEIA AINDA: Não quer calar: Nélio não deveria exigir vasectomia de seus secretários?

 

Em abril, a folha de pagamento dos médicos – não paga pela OS (Organização Social) responsável pela gestão do Samu 192, o Instituto Mais Saúde – somou R$ 72 mil. Resultado de 60 plantões contabilizados naquele mês, ao preço de R$ 1 mil por cada plantão de 12 horas.

As duas ambulâncias disponibilizadas para o plantão diurno do Samu 192 deste domingo estão desfalcadas de médico.

A terceirização das principais unidade municipais de saúde pública em Santarém foi implantada pelo prefeito (e médico) Nélio Aguiar (DEM) em 2018. A iniciativa dele fracassou com a OS IPG (Instituto Panamericano de Gestão) e agora tenta, também sem sucesso, com o Instituto Mais Saúde.

Procurada pelo BJ, a OS responsável pela gestão do hospital Dr. Alberto Tolentino Sotelo, UPA 24h, unidade 24h Nova Republica, unidade 24h de Santarenzinho, unidade 24h Alter do Chão e Samu disse que “o médico coordenador da unidade [Jornes Pontes] está no plantão de hoje” e que “mais dois médicos atenderão nos plantões seguintes”.

“O atendimento do Samu não paralisou”, assegurou a OS.

“É importante esclarecer que questões financeiras ou relativas a pagamentos estão sendo tratadas diretamente com a Secretaria de Saúde de Santarém. Nesse sentindo, faz se saber que as pendências serão regularidade a partir do dia 20 de julho’, ressaltou.

Raio X do Samu neste domingo: médicos ausentes

→ Ambulância 1 (Tipo USB, Unidade de Suporte Básico): fora de serviço, pois se encontra em conserto (manutenção);

→ Ambulância 2 (USB): também fora de serviço (manutenção);

→ Ambulância 3 (USB) – Equipe deste domingo: Maurício Magalhães (técnico em enfermagem); Adailson Silva e Edvaldo Cordeiro (condutores socorristas);

→ Ambulância 4 (USA, Unidade de Suporte Avançado) – Tiago Tapajós (enfermeiro), Ivaldo Portela e Maria Elza (técnicos em enfermagem); Rudney Lemos (condutor socorrista); Médico: não tem.

→ Ambulância 5 (USB): também fora de serviço (manutenção).

Motolância: Maurício Magalhães (técnico em enfermagem).


Atualização: Essa matéria foi atualizada às 7h11 do dia 12/07/2021, para inclusão do contraponto do Instituto Mais Saúde.

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

2 Comentários em: Médicos do Samu paralisam atividade em Santarém por causa de salários atrasados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Verdade suprema disse:

    O coordenador do SAMU enfermeiro Josiel e só elogios ao melhor prefeito Nélio Aguiar.

    Agora ele vai dizer que o prefeito não é bom?

    Jeso vc tem que fazer uma entrevista e perguntar pro Josiel se ele acha que o governo da gestão Nélio Aguiar e bom, deixando os salários atrasados do SAMU.

    É o que ele acha da ação do prefeito sendo ele médico?

    E gestor do município.

    1. Leandro disse:

      O Nélio Aguiar se caga de medo desse tal enfermeiro porque será? Kkkkk esse cara joga pra cacete pra se manter no páreo doido de vontade de ser vereador kkkkkkk e ainda tem gente que caí na conversa