Publicado em por em Saúde

A juíza federal informou que a suspensão da distribuição das doses vale apenas para a capital

Por desvio e fura-fila, Justiça suspende distribuição da vacina de Oxford em Manaus
Paciente de covid-19 em Manaus (AM), onde foi detectado desvio de doses de vacina contra a infecção viral. Foto: Divulgação/Prefeitura de Manaus

A Justiça Federal no Amazonas suspendeu a distribuição de todas as doses da vacina contra o coronavírus produzidas pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca em Manaus.

A decisão publicada nesta terça-feira (26) pela juíza federal Jaiza Fraxe afirma que a Prefeitura de Manaus precisa garantir total transparência na programação e critérios de vacinação.

 

A campanha de vacinação na capital do Amazonas foi suspensa após a suspeita de irregularidades na distribuição e aplicação das doses, e só foi retomada na noite da última sexta-feira.

A juíza federal informou que a suspensão da distribuição das doses vale apenas para a capital. Segundo Jaiza Fraxe, todas as doses destinadas ao interior do estado “podem e devem ser aplicadas urgentemente”. Até esta segunda, mais de 250 mil novos casos foram registrados, e mais de 7,2 mil pessoas morreram com a doença.

→ LEIA também: Governo garante mais 500 cilindros de oxigênio para Calha Norte e Tapajós

Em nota, a Prefeitura de Manaus informou que a equipe de tecnologia da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está fazendo as correções das falhas encontradas na lista de vacinados contra a Covid.

Segundo a prefeitura, os erros encontrados referem-se a equívocos de digitação dos dados no sistema de informação, a partir das planilhas físicas de vacinados. Entre os problemas encontrados constam pelo menos 10 nomes e CPFs duplicados no sistema.

Lista contra desvio e fura-fila

Após a suspeita de fraude na distribuição de vacinas no Amazonas, a Justiça Federal também determinou que a lista de vacinados em Manaus seja publicada todos os dias, com a respectiva análise pelos órgãos autores e, em seguida, deliberação do juízo.

O Governo do Amazonas determinou auditoria na lista de vacinados através de um decreto. Além disso, está prevista  a exoneração imediata de servidores em cargos comissionados e o afastamento de concursados em cargos de confiança, além de abertura de um procedimento administrativo contra servidores públicos identificados na lista.

Com informações de O Globo


📹 Assine o canal do Blog do Jeso no Youtube, e assista a dezenas e dezenas de vídeos.


Publicado por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.