O vigilante foi atingido com 2 tiros no peito. Foto: O Impacto

Para a promotora Ione Missae Nakamura, o policial federal rodoviário Carlos André Costa, 33 anos, praticou “grave violação dos Direitos Humanos” ao matar com 2 tiros o vigilante David Martins, 38 anos, na segunda-feira (24) na Praça do Mirante.

É o que consta no pedido de prisão temporária ajuizado por ela, e subscrito também por mais 2 promotores, ontem (28).

No documento, Nakamura é enfática ao afirmar que o vigilante foi executado.

“No entender do Ministério Público as provas trazidas tentam camuflar um crime com nuances de execução, pois, repita-se a vítima foi atingida com dois tiros de Pistola .40 em região letal, ou seja, no coração!”, escreveu a promotora.

“A suposta construção de legítima defesa não poderia jamais ser analisada em juízo de valor da autoridade policial, mas sim do Poder Judiciário! O representado poderia ter efetuado disparo de advertência ou em região não letal, mas preferiu fuzilar a vítima com dois tiros, causando-lhe o óbito”, lembrou.

Leia também:
Caso Mirante: prisão é iniciativa do MP.

  • 13
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

54 Comentários em: Caso Mirante: vigilante foi executado, diz MP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Edi disse:

    “Estamos engolindo um boi e nos engasgando com um mosquito”
    Pedir justiça é pedir que se aplique a lei.
    Quero ver que justiça séria que vai acobertar um “cidadão” que usurpava funcao de policia abordando transeuntes, portava arma de fogo com numeração raspada e desobedeceu agente de policia que dava ordem legal.
    Estamos “engolindo um boi e nos engasgando com mosquito” literalmente.
    Me perdoem os que pensam de outra forma. Estamos invertendo os valores!!!!
    Só falta aparecer aqui alguém dizendo que em Santarem pode: Andar armado, abordar pessoas com arma em punho solicitando carteira e a policia nao pode intervir em crimes dessa natureza.
    Santarem e’ diferente mesmo. Pode reparar: já tem policial andando só com cacetete pelas ruas.
    Como diz a Joelma do Calipso: Isso e muito mais vc só vai encontrar no Pará.

    Deixo uma recomendação para aqueles que querem ensinar como se usa uma arma de fogo: leiam o regulamento de tiro policial; Leiam o que determina o PBUFAF ratificado pelo Brasil; Leiam sobre UDF- Uso diferenciado da forca, proposto pela Secretaria Nacional de Segurança Publica.
    Policial cumpre o que esta na norma e nao o que alguns querem. Leiam e saberão que nao existe tiro de advertência, conforme sugere o Ministério Publico.
    Confesso que acho isso muito estranho quando: quem deveria estar sendo investigado e’ um lider partidário envolvido num fatídico caso ‘a margem da le,i e que poderia influenciar diretamente no 07 de Outubro. … Estranho…

    Honra, justiça e vitoria.
    Abraco fraternal a todos.

  • Visão da Justiça disse:

    Meu Deus do céu! Que afimação infeliz e irresponsável dessa promotora pública. Chega a ser ridículo.
    Todos os protocolos, convenções, jurisprudência, prerrogativas legais acabaram de ser rasgadas.
    Quem faz uma afirmação dessa só tem um objetivo: responder aquilo que a “massa popular” quer ouvir e ganhar popularidade. O problema é que isso desvia o foco da questão e polui todo o procedimento legal protocolar.

  • Renato disse:

    Só faltava essa mesmo. Segundo a família do vigia, “ele não andava armado”. Parem de inventar coisa. O cara tava ARMADO E FAZENDO O QUE NÃO DEVIA. O QUE ACONTECEU FOI FATALIDADE…Porte ilegal de arma é crime. Agora inverteram os papéis.

  • Renato disse:

    Essa promotora faz-me rirrrrr…mais uma querendo se promover. Lamentável.

  • Santareno - Com Você disse:

    É uma vergonha o que estão fazendo com este caso. É uma vergonha usarem isto como meio de campanha. É uma vergonha toda o alvoroço e teorias de conspiração criadas a respeito deste assunto.
    Promotora, a senhora está fazendo seu trabalho, mas acho que a forma teórica, nem sempre condiz com a verdade. Acho sim, que por se o policial perito em armas e instrutor de tiros, como bem já se disse, a poucos metros, não iria mirar na perna do vigia. Qualquer pessoa neste caso faria isso.
    Outra coisa, não adianta endeusar o falecido por sua morte, não adianta alguns ‘ruborizados’ criarem teorias, porra, quem ia contratar um policial de Brasilia, instrutor de tiros, coloca-lo no mirante, forjar um grupo de pessoas SÓ PARA MATAR UM VIGIA DA PREFEITURA, UM MILITANTE??? Façam o favor, a fatalidade aconteceu, fazer o que.
    Acho que a atitude do policial foi correta e qualquer outro faria isso.
    Aproveito para lembrar ainda, de um caso, midiado em todas as emissoras de UM POLICIAL que deu um tiro em um bandido que no meio da rua fazia uma mulher de escudo quando fugia. O mesmo foi tratado com honrarias, entrevistado, ovacionado, agora aqui em Santarém querem criar toda esta polêmica.

  • Preocupado com a JUSTIÇA disse:

    Senhora Promotora, parabéns!
    Não a conheço, mas a primeira impressão é a que fica.
    A senhora foi muito infeliz em antecipar uma conclusão (execução) que ainda nem tem subsídios legais para tal, como por exemplo, os laudos periciais.
    Que tal fazer um concurso pra Juíza? A senhora, talvez, se encaixasse nesse nobre cargo. Aliás, se a senhora continuar agindo assim, preciptadamente nas suas declarações, já definindo em conclusão em antes apurar corretamente com imparcialidade, a sociedade corre sérios riscos em tê-la como Fiscal da lei.
    Fique calada, e somente no final, quando tudo tiver em suas mãos (se é que agora vai para suas mãos, porque a senhora já demonstrou total imparcialidade na apuração), aí sim, a senhora poderá ou não oferecer denúncia contra o acusado.
    Uma dica senhora Promotora, não seria melhor a senhora se julgar suspeita para o caso? e passar para outro colega seu, com melhor postura emocional para conduzir, com isenção e imparcialidade, o caso? A justiça agradece.

  • Amaral castro disse:

    E Esse Secretario de Insegurança Pública, Luis Delta Fernandes, ainda vem a santarem, e faz a defesa da atitude da Policia Militar. esse é o desgoverno jatene.

  • João disse:

    Brilhante o parecer dos membros do MP, quem tem que analisar se houve ou não legítima defesa é o Judiciário. Ressaltando ainda que o policial rodoviário era treinado e poderia optar por outra saída, não tiros fatais. Tenho certeza que o delegado sabia disso, mas não aguentou a pressão e prevaricou, devendo também responder perante a Lei.

  • Anônimo disse:

    Nobre Promotora, esses seus argumentos, data maxima venia, não sao os requisitos da Prisão Temporária. A Lei LEI Nº 7.960, DE 21 DE DEZEMBRO DE 1989, foi rasgada. Agora não podemos mais estudá-la. Será o MP (quinto poder) legislando?. Obs.: o quarto poder é a imprensa.

  • Anônimo disse:

    eita Promotora inconsequente e irresponsável. Já demonstrou imparcialidade no caso e já até julgou. Nem se apurou totalmente e muito menos os laudos das perícias foram feitos e a Promotora já se antecipou e disse que o vigia foi EXECUTADO.
    Isso é o que eu chamo de preciptação e irresponsabilidade.
    Promotora, a senhora começou muito mal conduzindo o caso.
    A senhora deveria ir até o Fórum e assumir logo a cadeira do Juiz, pois já julgou o caso

  • Que País é esse???? disse:

    Direitos humanos???? nossa!!! QUE PAÍS É ESSE??? queria ver se é “um desses defensores dos DH” na situação do policial…aí sim… Cada uma!!! O pior é ter acesso aos depoimentos e ler o que gostaria que estivesse escrito. Que vergonha!!! Agora o Policial é que sofrerá pela incompetência de alguns. Mas, DEUS é maior. ANDRÉ, VC FEZ O QUE QUALQUER POLICIAL BEM PREPARARO FARIA!!! PODERIA TER SIDO VC VELHO. A VERDADE PREVALECE.

  • carlos disse:

    Pôxa! esse povo mocorongo é especialista em falar besteira e essa promotora devia ficar só um mês fazendo patrulhamento com a PM e PC pelas ruas de Santarém pra aprender como se trata bandido.

  • Dúvida disse:

    Estão querendo transformar a vítima em bandido…E as testemunhas desse crime? Uma está de acordo com a versão do PRF, sabe-se lá por que razões, mas e a segunda? Mistério e muitas dúvidas, falta de credibilidade dessa PM que planta provas para incriminar quem já morreu e não pode mais contar a verdade. Polícia para quem precisa de polícia…

  • Anônimo disse:

    a família do David insiste em dizer que ele nao andava armado. Eu penso: Não se pode pensar na possibilidade desse policial ser dono dessas duas armas e alegar que a de numeração raspada era do David??? Se o Davi estava armado, essa arma nao era pra estar no cós ou na cueca ou no bolso quando ficou estirado no assoalho?? foram os policiais que tiraram a arma dele? ou os policiais de stm que receberam das mãos do PRF?

  • DEDE disse:

    sera que esse policial nao estava de licença medica por problemas psicologicos?

  • Anônimo disse:

    EXTRA, EXTRA…. Em Santarém o judiciário acabou de liberar o uso de arma de fogo, seja ela de qualquer procedência, e aproveitando o momento orientou também para que ao o cidadão ao ser abordado por alguém em trajes civis e portando arma de fogo, que o abordado não reaja, e sim que o convide para ir a sua casa tomar um cafezinho, e se por azar o portador da arma “vítima” não aceitar o convite e resolver lhe assaltar ou matar que chore a sua família. Que lei é essa!!!!!

    1. João disse:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…vou no mercadão comprar uma…é rir pra não chorar!

  • Patético disse:

    Cidade cheio de tapados dá nisso: uma POLICIAL age corretamente e aparecem cem mil deputados, promotora, chefe disso e chefe daquilo. Queria ver esse empenho todo para correrem atrás de saneamento básico, identificar e punir o imbecil da prefeitura que armou a contratação dessa empresa de “VIGILÂNCIA” onde o dono é também o vigilante, sem qualificação, que comete o crime de usurpar uma função iminentemente pública achando que pode sair abordando e fiscalizando pessoas na praça com arma sem porte e com numeração raspada!!! Deus me livre de visitar Santarém!! Lugar que não respeita policial não respeita ninguém. Promotora, já que a senhora é tão eficiente, corre atrás dos empresários que destroem as rodovias com caminhões com sobrepeso, e colocam, assim, a vida dos santarenhos em perigo. Vá atrás tb dos empresários que frequentam os mesmo restaurantes que a senhora e cobre deles o fim do desmatamento das áreas da cercania e a grilagem de terra. ISSO VIROU UM CIRCO. Só no Pará mesmo que bandido vira santo. Nojo.

    1. marcos disse:

      Você que se considera safo, não acha incoerencia considerar que atitudes de policiais estejam acima de qualquer suspeita? É sensato aguardar as investigações, se é que é possível depois das trapalhadas. Como santareno dispenso que venha pra cá mais um tapado – voce.

  • Observador disse:

    Concordo plenamente com a atitude da Promotora , o Policial salvo engano é instrutor de tiro da PRF ,foi treinado pra usar arma e agir de forma técnica em uma situação como essa . Pela distância e pela forma como já foi descrito o cenário do crime , ele poderia dar um tiro em região não letal , perna , braço , lado direito , já que Davi era destro ( segundo informações ) e se estivesse portando a arma era na mão direita, portanto um tiro nessa região o faria largar a arma . E mais foram # tiros desparados , um pegou na escola .

    1. Escolll disse:

      Ta observando errado…vc tava lá pra saber se havia como ele atirar somente para imobilizar o vigia????
      Bem que poderias mudar teu nome pra Perito. Vai estudar pra comentarr direito e não proferir heresias!!!

    2. Bom senso disse:

      Claro, muito fácil isso, ainda mais se tiver um menor na frente servindo de escudo humano…. Acho que ele deveria dar um tiro no dedo do vigilante, já que ele é instrutor de tiro né, deve ser fácil nessa situação…

  • Anônimo disse:

    Espero que resolvam logo esse caso, por que isso tá virando palhaçada já, daqui a pouco vão dizer que a arma foi plantada e que contrataram o Policial Federal para vir assassinar o vigia. É um desrespeito total com os sentimento da família do mesmo, aproveitam-se do sentimento de revolta e dor da família pra tentar fazer campanha e vender jornal.

  • Não e Não Von disse:

    Justiça seja feita!

  • nonato disse:

    Executado?? já houve jugamento?? queria ver este vigilante abordando, armado, um filho de vcs.. Pelo jeito ele não sabia usar a arma bem como não tinha conhecimento técnico para fazer a abordagem. Deixem quem tem conhecimento realizar os levantamentos necessários. A PM e a PC executam um ótimo trabalho em Santarém…

    1. Gkenndy disse:

      por isso estão agora no sufoco pra consertar os erros que cometeram mediante ação do MP

      1. nonato disse:

        Protegeram a integridade física de um cidadão que tem direito a um julgamento imparcial… Poderia ser vc necessitando de proteção policial… Conheça a violência no Brasil e pense no trabalho destas corporações em Santarém,, Algumas conceituadas revistas já publicaram estudos sobre isto,,, lembra?? ou vc só lê notícias sensacionalistas??

  • Gkenndy disse:

    Ate que enfim um posicionamento digno de aplausos, parabéns ao MP

  • PATROCINIO SERÃO disse:

    Quem anda armado não fica com a camisa pro lado de dentro da calça. e nem usa camisa apertada.

  • PATROCINIO SERÃO disse:

    A grande prova que foi uma execução é a foto, veja a camisa do Davi, esta pra dentro da calça, como ele poderia ter ameaçado ? prova que o Davi não estava armado, e no depoimento do policial ele diz, atirei por que ele meteu a mão de baixo da camisa para sacar a arma.
    outra questão, é o espaço muito apertado, logo os dois estavam bem proximo, são varias as provas de uma execução,,,,,,,, vio Itamar…. voce falou besteira.

    1. Bom senso disse:

      Todo mundo virou perito de um dia pro outro agora… a testemunha que é mentirosa né? O PRF tava passeando viu o vigia, deu vontade de dar uns tiros e matou ele, já que ele faz isso de vez em quando, sempre anda com uma arma com numeração raspada extra pra plantar na cena do crime quando quiser matar alguém de graça. A possibilidade desse vigia possuir essa arma raspada e ter ido intimidar os adolescente de atitude suspeita é nula… Ainda mais conhecendo bem o vigia…

  • professor disse:

    PARABENS PROMOTORA PELA SUA CORAGEM E ATITUDE.
    VAMOS VER ATÉ QUE PONTO VAI, PARA SABERMOS SE A JUSTIÇA HUMANA REALMENTE FUNCIONA, MÁS UMA CERTEZA NOS TEMOS A DE DEUS NUNCA FALHA, UM ABRAÇO PARA A FAMILIA DE DAVI UM MILITANDE, UM TRABALHADOR, UM HOMEM DE BEM, QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA. ESSES SÃO OS SINCEROS VOTOS DE TODA A POPULAÇÃO QUE ESTA REVOLTADA COM O OCORRIDO,
    ESTAMOS DE LUTO, MAS A LUTA AINDA CONTINUA VAMOS REALIZAR SUA VONTADE VAMOS LUTAR ATE AS ULTIMAS GOTAS DE SUOR PARA ELEGERMOS A PROF. LUCINEIDE UMA AMIGA SUA DE TAMANHA CONFIANÇA.

    1. Anônimo disse:

      lucineide só está se promovendo com toda esta história, não veem isso????????????

    2. João disse:

      TODA NÃO !!! me tira dessa escória petista, repugnante e fanática…vc tem que dizer: TODA A POPULAÇÃO DESINFORMADA, VAQUINHA DE PRESÉPIO… não transforme um caso trágico desses em politicagem. e tira esse pseudônimo de ” professor”, envergonha a classe.

      1. marcos disse:

        Inclusive os representantes do NÂO E NÃO, da escória do PSDB.

  • jose luiz disse:

    Boa tarde,

    Isso é uma vergonha que justiça é essa, esse PRF esta sendo visto como um assassino esta sendo tratado como um pistoleiro contratado para matar o tal vigilante ou seja lá quem era o falecido, quantos assassinatos Santarém já viu, muitos!
    Esse PRF é um cidadão concursado, com residência fixa, lotado em alguma sede e o tratamento dado ao mesmo é como se fosse um ninguém, a lei é bem clara qualquer cidadão pode responder por seus atos em qualquer estado da federação, ele não se omitiu, fugiu do local e solicitou socorro a vítima, fez tudo dentro da lei!
    Agora fazer de uma tragédia de ambos os lados um carnaval politico, digo família do falecido, o PRF em guestão e a família do proprío PRF que com toda certeza esta sofrendo as consequências do fato.
    É deputado de um lado é deputado de outro, secretário de segurança, ministério público e justiça agindo de forma contrária a tudo que aprendi na vida, muitos se aproveitando da situação para aparecer ou futuramente lançar seus nomes a uma carreira politica, ou pior será que o falecido depois de morto ainda incomoda muita gente, deixou algum tipo de informação que leve a desgraça ou ruina de alguém de reputação duvidosa, será quem alguém que mereceu a confiança do falecido no presente momento esta se aproveitando do fato ocorrido e esta colocando muita gente importante na parede, tudo isso tem que ser muito investigado, de tudo isso que aconteceu, tem um fator positivo foi jogado no colo do Delegado Silvio esse inquérito, é uma pessoa séria e honesta, vai levar a fundo esse caso, agora com a politica atual que esta essa cidade, se esse delegado incomodar com toda certeza vai levar um pé no rabo e vão colocar um devidamente instruido para dar continuidade ao processo.
    Se for ver dessa maneira vamos acabar com a polícia e a lei de MURICY venha predominar o estado ou seja cada um trate de si.
    Já que a polícia trabalha e no final é destruida pela opinião pública, para que POLÍCIA
    Educação é base de tudo e honestidade não é quem paga suas contas em dia, é quem sabe respeitar limites e saber o seu direito e se curvar aos seu deveres.
    PAZ E LUZ
    FORÇA E HONRA
    Essa nobre promotora esta equivocada, como uma pessoa pode executar alguém com 2 disparos, a região atingida foi o peito qualquer leigo sabe muito bem que dentro da caixa toracica esta o coração e outros orgão vitais do ser humano, por ventura dito nessa reportagem o orgão atingido foi o coração, vale lembrar que quase todo disparo seja por quem for é o peito que é a parte mais larga do corpo sendo mais visivél e mais fácil de acertar, em relação a pistola .40 é a arma padrão adotada por toda policia do nosso sagrado BRASIL, e pelo que li é uma arma legal do PRF em questão, balistica é uma ciência muito complexa, dentro do meu humilde conhecimento posso garantir que nem sempre um disparo derruba uma pessoa, tem que ser feito 1 ,2 ou mais dependendo da distancia, altura ou peso de quem levou os tiros, agora pergunto eu qual região esse PRF poderia escolher, cabeça, tronco ou membros, eu não sei eu não estava lá que estava era ele, e ele teve que resolver a situação, segundo informação da imprensa o finado usou pessoas que o mesmo estava abordando como escudo, estão a visão do PRF foi o espaço que sobrou do finado até pq tinha gente na frente do mesmo correndo risco de vida, e pelo que sei os garotos abordados pelo falecido nada sofreram com a atitude do PRF.
    Aqui no Rio de Janeiro um vagabundo levou tiros de calibre .40, um de raspão no rosto, e 2 na região do abdomem, correu um quarteirão trocando tiros com a PM, levando panico a população e só depois caiu em seu sono eterno, execução ao meu ver é quando a vitima esta sem nenhuma reação de defesa e vem seja quem for e da o tiro de misericórdia, que não foi o que aconteceu.
    Muitos tem a ilusão que esse calibre é a salvação, eu particulamente não gosto aí vem a máxima que é um calibre intermediário do 9mm e o calibre 45, não tem nada um com outro, .40 é calibre de baixa velocidade com um projétil que pode ser todo jaquetado ou seja todo fechado ou de ponta oca, que tem a ação de se expandir na hora do impacto.
    Esse calibre em questão .40 foi criado na década de 80 a pedido do FBI, pelo seguinte motivo um assaltante de banco na Flórida vinha tocando o terror em suas ações, e o FBI investigando seus métodos, por fim conseguiram rastrear seus passos e armaram uma campana para prende-lo, o vagabundo ao sair do banco rececbeu voz de prisão e não pensou duas vezes abriu fogo contra os agentes, a arma usado pelo ladrão era uma pistola calibre 45, e dos federais calibre 9mm, o assaltante mesmo ferido com mais de um disparo matou 2 agentes e feriu mais 3, foi quando o FBI passou a não confiar no calibre 9mm, e solicitou um calibre que só eles poderiam portar, foi criado o calibre 10mm e apresentado aquele orgão federal, em seus testes com o 10mm, não foi a contento com a opinião dos federais, pelo seguinte motivo na hora do disparo o recuo do ferrolho era muito grande causando imprecisão no alvo, o estrondo era de deixar qualquer atirador surdo e a labareda de fogo espulsa do cano era enorme, o que a fabrica fez, diminuiu o tamanho no comprimento do estojo conhecido por muitos como cartucho, o espaço volumétrico passou a ter uma quantidade de pólvora menor, o diametro e projétil permaneceu o mesma medida, hoje os serviços de segurança nos EUA e EUROPA, voltaram a adotar o velho e bom calibre 45 para defesa de seus servidores.
    Tentei dentro da minha humilde escrita ser bem claro e de fácil leitura a todos, para cada um pensar na palavra execução.
    Uma boa tarde a todos
    PAZ E LUZ
    FORÇA E HONRA

    1. Anônimo disse:

      Só me responda uma coisa: que diabos um patrulheiro rodoviário estava fazendo há milhares de distância de qualquer rodovia e armado até os dentes?

  • Marcelle Junker disse:

    Parabéns Promotora essa sim é a atitude que queremos das autoridades, assim quem sabe nós cidadãos não voltaremos a acreditar que a justiça ainda existe, confiaremos mais ainda quando este “policial” estiver preso.

    Boa tarde.

  • Reinaldo Ferreira disse:

    Agora sim! Alguém nesta cidade de peito para interpretar esse caso com sensatez e responsabilidade com a função que ocupa. Diferente do desserviço que a policia civil e militar prestou no caso. Respeito e compromentindo é o que todos os santarenos desejam, para viver em paz. Não deixando que um forasteiro venha aqui pratique crimes contra quem quer que seja, vá embora ainda protegido.

  • Adilson Araújo disse:

    …com a palavra o Hitamar:

  • Járlisson disse:

    Tá quase ficando às claras esse crime. Só vem na minha cabeça que esse policial estava incumbido de matar o vigilante. Eu até cogitaria um crime encomendado. É muita coincidência esse policial estar lá justamente na hora em que tudo aconteceu. É muito estranho ele estar de férias numa “cidadezinha” quando ele poderia estar em outras “cidadezonas”. Outra: como esse policial vem passar ferias só com duas mochilas??? sem nenhum acompanhante, e pelo menos namorada??? ele tinha parente aqui??? quem levou ele até ao Mirante????? As férias dele acabariam quando??? onde ele estava dormindo??? estranho demais isso. Acho que tem alguém por trás de tudo isso.

    1. Bom senso disse:

      Pronto solucionaram o crime, foi o Obama que mandou matar ele… na verdade ele tá querendo causar um tumulto na nossa região para gerar o caos e depois invadir a amazônia…

      Vergonha ficar alimentado idéias absurdas só pra gerar mais polêmica!!!

      Nada vai trazer ele de volta, nada!!

      Nem matando o pobre do policial federal que estava apenas fazendo sua obrigação.

      Entendam, a única forma deste vigia não ter sido morto era ele não estando armado naquele dia.

    2. FRANCISCO DAS CHAGAS SILVA disse:

      JESO, BOM DIA..

      ESSE SR. JÁRLISSON É MUITO BOM… ROTEIRISTA.
      TEM UMA MENTE INCRÍVEL… DÁ PRA SE PRODUZIR UM BOM LIVRO, E UM OTIMO FILME.
      COMO ELE DEU TODAS AS PISTAS… JÁ SEI ATÉ QUEM ESTA ” POR TRÁS DE TUDO ISSO”.:
      UM DOS NEURÔNIOS DO SEU JÁRLISSON…!!!!!

      CHAGUINHA AD

  • Pedro Paulo disse:

    Que bom que a verdade veio a tona…
    Agradeco a Promotoria e Deus….

  • ozeas disse:

    Graças a Deus temos o MP para olhar com atenção para aberrações desta natureza. A construção da tese da Legítima defesa ofertada pelo assassino, coloca vai de encontro nada mais e nada menos que a PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTARÉM, que fosse qualquer que fosse a gestão, JAMAIS CONTRATARIA SEGURANÇAS ARMADOS, muito menos para o mirante. E se a vítima não tivesse parentes e amigos, a esta hora ja estaria sendo chamado de bandido pelo ROTA 5, que chegou lá na primeira entrevista, chamando a vítima de ELEMENTO e filmou um policial exibindo as “armas envolvidas no crime” como se fossem suas, pois não se deu o trabalho de usar luvas, que configura uma descaracterização da cena do crime. E é injustificável e imperdoável a conduta cínica do assassino que não parava de rir e aparentar uma tranquilidade fora do normal, e a aberração que se seguiu depois, que não foi averiguado se o mesmo havia ingerido bebida alcóolica e nem ficou detetido. Esse é um caso clássico de assassinato em primeiro grau, sem chances de defesa á vítima.

  • Arlisson Repolho disse:

    Ninguém está acima da Lei! Nem dos homens e nem de Deus. Espero que realmente dessa vez a justiça seja feita!

  • José Francisco Guimarães Corrêa disse:

    Há alguns anos, um trabalhador brasileiro com nome de francês, foi executado em Londres pela polícia de sua majestade por não estar vestido nos padrões britânicos e por “estar parecido com terrorista”. O assassinato do brasileiro Jean Charles Menezes causou comoção no Brasil e em quase todo o planeta.
    Aqui um trabalhador brasileiro, mal orientado, foi executado por um assassino em potencial transvertido de policial em férias e num gesto vergonhoso e arbitrário é acobertado pelas policias civil e militar para, vestido como um policial, fugir,
    A diferença entre a execução londrina e a santarena é só no idioma, pois embora a de lá tenha sido mais espalhafatosa, os executores estão soltinhos da silva.
    Embora louvável, alias, nada mais que obrigação, a iniciativa da doutora promotora parece que veio meio tarde. Mas ainda há tempo, quem sabe com sua atuação transforme esse caso em repercussão nacional e assim iniciar uma campanha contra esses “policiais” que acham que pode tudo só porque são portadores do tal porte de arma.
    O que aconteceu em Santarém é vergonha irreparável

    Chico Corrêa

  • André disse:

    Pelo pouco que li sobre legítima defesa, dá para afirmar que o caso em questão não foi um deles. Primeiro deve-se levar em questão a quantidade de tiros e o teor da situação. A quantidade de tiros não importa, mas quando a vítima (nesse caso, o vigilante) e acusado (atirador, policial) estão a poucos metros, bastava um tiro para que o mesmo fosse intimidado. Outro fator em questão trata do conhecimento adquirido pelo policial (instrutor de tiros). Ele obtém conhecimentos suficientes para atirar na vítima, ficando essa apenas ferida.

    1. Nelson Góes disse:

      Amigo, que doutrina é essa que você fala? Ou é apenas a opinião de um leigo? Nunca ouvi falar em tiro de advertência ou disparos em membros do ofensor. Isso tudo é novidade para mim e adoraria poder ter o conhecimento e destreza capazes de pô-la em prática.

  • bg disse:

    Fogo amigo? Apenas uma curiosidade: Quem atirou era Policial Rodoviário FEDERAL, era Policial da presidente Dilma. Anos atrás foi assassinado o prefeito de Santo André, Celso Daniel, do PT, ao descobrir desvios de verbas pagas a empresas coletadoras de lixo e ficou a dúvida se foi ou não fogo amigo que o matou. Em plena campanha eleitoral em Santarém, quando os petistas usam a morte como mote para sua campanha, inclusive com ardil e de forma nojenta insinuam que o adversário encomendou a morte do vigilante, me vem a pergunta: Será que não pode ter sido fogo amigo? Eis a dúvida cruel.

  • Anônimo disse:

    Da representação da promotora destaco: “A suposta construção de legítima defesa não poderia jamais ser analisada em juízo de valor da autoridade policial, mas sim do Poder Judiciário!” Pois é, se nem o Delegado poderia adentrar no juízo de valor sobre a conduta do acusado, muito menos o escirvão poderia assumir publicamente a defesa do criminoso, decretando desde logo que ele agiu em legítima defesa, extrapolando, em muito, as suas funções meramente administrativas. Tenho alertado para isso neste blog em vários comentários, que, todavia, não têm sido liberados, não sei porque.

  • Curica disse:

    Conforme eu postei anteriormente, jamais poderiam ter levantado essa linha da Legítima defesa. Pois para que ela se caracterize é necessária ação para uma posterior reação, o que não houve.

    Nas fotos o que se vê é uma vítima que caiu com as mãos para cima, o que se pressupõe que ele foi abordado e levantou as mãos, estava indefeso, sem chances de reagir e logo após foi executado. Vejam que tem-se uma qualificadora, pois quando se comete assassinato sem dar chance de defesa a vítima, o crime é qualificado.

    Quando digo que foi executado, não quero dizer que foi uma execução encomendada, mas por puro despreparo, arrogância de se achar acima da lei, achar que pelo fato de a vítima estar a margem da lei, segundo seu entendimento, poderia agir como justiceiro, enfim, o porquê de ter agido daquela maneira, neste momento, somente o assassino pode saber.

    Mesmo que a vítima fosse um bandido conhecido, armado e potencialmente perigoso, NINGUÉM (juridicamente) poderia lhe dar um tiro e alegar legítima defesa, sem que houvesse uma ação.

    Pode-se alegar qualquer coisa, menos legítima defesa!!!

  • ANONIMO disse:

    Olhem a vestimenta da vítima, deixa evidente que de posse de uma arma de fogo qualquer um teria pensado tratar-se de um meliante, lamentável mas são coisa que acontecem. Tomamos como exemplo o Policial Militar no Rio de Janeiro que pensou que um homem com uma furadeira apontado em sua direção, efetou disparo vitimando-o. Foi julgado e consequentemente Absolvido, pois a defesa alegou a tese da Legítima Defesa Putativa.

  • José disse:

    O que vai realmente dizer se ele foi executado e de que forma ocorreu vai ser o laudo Perícial feito pelo CPC Renato Chaves.