Multa aplicada pelo governo de São Paulo pode colocar nome de Bolsonaro no Serasa
Jair Bolsonaro em motociata em São Paulo. Levou multa de Doria. Foto: Edilson Dantas/Infoglobo

Se não pagar a multa de R$ 552,71 por participar, sem máscara, de uma motociata em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem grandes chances de ter seu nome incluído no Serasa, SPC e outros sistemas que identificam inadimplência, informa Bela Megale, de O Globo.

“O presidente, que foi autuado pelo governo do Estado no sábado passado, pode recorrer pelo prazo de até dez 10 dias depois de ser notificado. Essa notificação foi enviada ao Palácio do Planalto na última segunda-feira”, relata a jornalista.

— CONFIRA: Nélio abriga mais de 100 assessores em seu gabinete; gastos chegam a R$ 260 mil mês.

 

Segundo ela, se Bolsonaro não questionar a autuação e não pagá-la, pode ter seu CPI será inscrito na dívida ativa do Estado, e, um mês depois, pode ficar com o nome sujo, contando no Serasa e demais sistemas.

“Trata-se de uma consequência comum a qualquer cidadão que seja autuado em São Paulo. As pessoas que não quitam a dívida ativa junto ao Estado são alvos de um protesto movido pela Procuradoria. Com isso, o nome dos endividados é encaminhado diretamente para o Serasa e outros sistemas. Os nomes de Bolsonaro, de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, e do ministro Tarcísio de Freitas podem ter esse destino, caso eles ignorem a autuação do governo Doria.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *