Laboratório da Ufopa para covid-19 deve realizar 116 testes por dia
Marcos Prado, à frente do projeto

O laboratório de testagem de covid-19 que a Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará) está montando em Santarém deve realizar cerca de 116 testes por dia e disponibilizar o resultado em até 48 horas, podendo até antecipar o prazo em casos mais graves.

Esse projeto, que tem a parceria da Sespa e do HRBA, foi revelado nesta terça-feira (28) em primeira mão pelo Blog do Jeso.

 

Ontem à noite, o titular da Sespa, Alberto Beltrame, confirmou a liberação de recursos para a montagem do laboratório, que funcionará dentro do HRBA, devido à capacidade que o hospital tem de manter a sanitização do ambiente.

Para a realização do projeto, uma rede de articulação foi montada. O reitor da Ufopa, Hugo Alex Diniz, manteve contato com a Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), que, através do reitor Marcel Botelho, viabilizou a cessão de equipamentos para compor o laboratório.

A equipe técnica será contratada pelo HRBA, sendo que a capacitação e o acompanhamento serão feitos por professores geneticistas da Ufopa.

Ciclo de contágio

O projeto é coordenada pelo professor Marcos Prado, pró-reitor da Cultura, Comunidade e Extensão  (Procce), da Ufopa.

“Não há uma data prevista, por conta dos insumos, mas a intenção é começar ainda no mês de maio”, relevou Marcos Prado, que destaca a importância da iniciativa para combater o ciclo de contágio do vírus.

Atualmente, os testes do oeste do Pará são feitos em Belém, com o resultado divulgando entre 7 a 10 dias. “Durante esse tempo as pessoas acabam tendo contato com outras e o ciclo de contágio permanece”, ressalta o pró-reitor, com formação em Genética e Biologia Molecular.

 

Na semana passada, ele participou de treinamento em Belém, recebendo orientações junto ao Laboratório Central do Pará (Lacen) e ao Instituto Evandro Chagas.

A equipe de professores da Ufopa no projeto é formada pelos geneticistas Luís Reginaldo e Gabriel Coelho (Instituto de Ciências da Educação — Iced), Heloísa Meneses (Instituto de Saúde Coletiva — Isco) e Marcos Prado (Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas — ICTA).

PCR em tempo real

Atualmente existem duas maneiras de testar para a covid-19. A primeira é o chamado teste rápido, a partir de uma gota de sangue, que analisa os anticorpos da pessoa. A partir da análise, verifica-se se o paciente entrou em contato com o vírus ou se ele está infectado.

Vale lembrar que, se a infecção for inferior a 10 dias, existe a possibilidade do falso negativo, que consiste na não detecção da presença do vírus devido ao estágio primário da infecção. Este teste tem, em média, cerca de 70% de precisão, mais por contar uma história do paciente do que por apresentar o momento atual.

O teste molecular, que será feito em Santarém, analisa a presença de material genético do vírus em amostras da região nasal do paciente e pode dizer, com precisão, se este está infectado com o vírus.

98% de precisão

Segundo professor Marcos Prado, o teste molecular é o mais indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), com 98% de precisão, e pode ser realizado, inclusive, em pacientes assintomáticos, ou pacientes com apenas um ou dois dias de infecção, mostrando o estágio atual de contaminação.

Além disso, esse teste também é utilizado durante o processo de cura do paciente, para saber se ainda está com a carga viral no momento em que precisa ser liberado do hospital.

Com informações da Ufopa e redação do Blog do Jeso

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

3 Comentários em: Laboratório da Ufopa para covid-19 fará 116 testes por dia; resultado sairá em 48h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *