Como podemos ajudar o futuro governo Tom Farias? Por Evaldo Viana
Tom Farias, prefeito eleito e diplomado de Alenquer (PA). Foto: Wildson Queiroz

Em uma das frases mais memoráveis do presidente americano John Kennedy ele diz: “Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer pelo seu país”.

O pensamento de JFK expresso nessa frase é muito oportuno, pois, em primeiro de janeiro do novo ano, quer dizer, daqui a 9 dias, homens e mulheres vão assumir a chefia do Executivo de seus municípios e vão precisar, ante o quadro de muitas dificuldades que enfrentarão, da compreensão e da colaboração de tantos quantos possam ajudá-los.

Alenquer elegeu para governá-la o jovem Tom Farias, que mereceu a confiança de 32% dos eleitores e em quem a totalidade (ou quase) do povo alenquerense deposita suas esperanças de que ele faça um bom governo e que exerça um mandato voltado para atender aos anseios e necessidades do povo, que não são poucas.

Evaldo Viana *

O prefeito, como chefe do Poder Executivo e no exercício dos poderes a ele atribuídos pela Constituição Federal, pode, sim, obedecidos com fervor os princípios administrativos nela previstos, realizar muito em benefício da sociedade e melhorar significativamente a vida do seu povo.

Mas essa trabalhosa missão, que requer muito empenho e dedicação, pode ficar menos penosa se cada qual do povo, principalmente, as figuras públicas que exercem posição de relevo, também colaborar, também ajudar, também se empenhar e, sobretudo, não atrapalhar ou pensar mais no que pode tirar de proveito da prefeitura do que em contribuir para o êxito da nova administração.

E algumas figuras públicas podem, sim, contribuir extraordinariamente para o sucesso do governo que tomará posse no primeiro dia do ano que se avizinha.

 

A primeira delas, a quem indiscutivelmente o prefeito eleito deve muito, mas não deve tudo, é o Sr. Cleóstenes Farias, que hoje pode ser considerado, sem nenhum favor, a maior liderança política de Alenquer, visto que foi o maior cabo eleitoral e quem mais contribuiu para a eleição do prefeito Tom.

E de que forma o Sr. Farias pode contribuir com o prefeito eleito? Primeiro, orientando o seu pupilo a não aceitar todo tipo de pitacos, sugestões ou orientações, inclusive as suas, pois, afinal, o médico anestesista o apoiou não com o propósito de fazer do Tom um boneco de engonço, um pau mandado, um cumpridor de suas ordens e vontades.

Segundo, dispensando-se do trabalho de escolher os secretários do novo governo, pois, sabe muito bem o anestesista que estes devem ser indicados entre aqueles da estrita confiança do prefeito eleito e que a este são subordinados e a quem deve se reportar.

Como podem, também, contribuir as centenas de apoiadores e colaboradores (financeiros, inclusive) que trabalharam incansavelmente para a eleição do prefeito eleito? Simples, não cobrando contrapartida de emprego, cargo, contratos ou facilidades no governo. Apoiaram porque, à semelhança do médico Farias, viram em Tom alguém com competência para resolver os problemas do município, da sociedade; não para beneficiar ou favorecer pessoas ou grupos.

Desnecessário dizer que entre os apoiadores há muitos competentes que podem ser úteis ao governo e, claro, integrar os quadros da administração municipal.

Quanto aos vereadores eleitos, qual a parcela de contribuição que podem dar ao Governo Tom Farias? Os 15 vereadores eleitos são os representantes diretos do povo e estão no dever de bem representá-los. Podem cumprir diligentemente com o seu papel legislando e fiscalizando.

Melhor que não legislem nada e fiscalizem alguma coisa, para o bem do governo do prefeito Tom, que para prestar tem de ter alguém que aponte o que não presta em seu governo e esse papel cabe, preferencialmente, aos vereadores de oposição.

Quem dos eleitos poderiam exercer eficientemente uma oposição qualificada, responsável e séria ao governo Tom? Ora, os vereadores reeleitos e ex que voltam à Câmara Municipal são excelentes opções para ocupar as cadeiras oposicionistas, embora alguns tenham ainda certa dificuldade para compreender o significado do termo FISCALIZAR.

Imaginem um time formado por Laércio Calderaro, Kabicera, Rozenildo Lopes, Betão, Xiquito, Lisboa e Junior Taveira? Todos na oposição e exercendo diuturna vigilância nas ações do prefeito e seu governo e apontando eventuais falhas, deficiências ou desvios do governo?

Que extraordinária contribuição esses homens não podem dar ao povo alenquerense em contrapartida ao gordo salário de R$ 8 mil?

Do outro lado, apoiando com inexcedível fervor, pois justificável que o prefeito tenha a sua bancada de fiéis seguidores, os vereadores Ananias Arruda, Cardoso, João Cambraia, Neto Piloto, Neguinho, Izaque Cipriano, Zezinho do Atumã e Denis Aragão.

 

Imaginem um acalorado debate entre o vereador Betão, líder da oposição, perguntando ao líder da situação em tom inflamado e a plenos pulmões:

– Cadê o dinheiro que tava aqui?

– Tá no Posto do Povo, vereador!!

– Qual deles?!

– Tem mais de um, é?!!

E assim pode se dar um construtivo e edificante debate entre os vereadores da oposição e situação, sempre com o propósito de saber quanto, onde e com quem está o dinheiro do povo.

Além dos citados, quem mais poderia contribuir e colaborar com o Governo Tom farias? Sim, claro, o Sintepp, a Paróquia, a Colônia de Pescadores, partidos políticos, a Maçonaria, a inepta e omissa Associação Comercial, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais e todas as demais associações de classe, podem, decididamente, ajudar avalizando os acertos e contribuir também apontando e criticando os erros e desacertos.

E o escrevinhador destas modestas linhas, como e de que forma pode ajudar o novo governo? Ora, da mesma forma que os demais: aplaudindo as boas ações e apontando os atos, projetos e atitudes que colidam com o interesse público.

Assim estaremos mostrando de forma clara e sem engano que não nos interessa saber o que Alenquer pode fazer por nós e sim o que podemos fazer por ela.


— * Evaldo Viana é servidor público federal, filiado ao PV, pelo qual foi candidato a prefeito de Alenquer na eleição deste ano.

LEIA também: Justiça Eleitoral diploma prefeito, vice e os 15 vereadores eleitos de Alenquer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *