Instituto é criado para monitorar contaminação por mercúrio na Amazônia

Publicado em por em Amazônia, Belém, Mineração

Instituto é criado para monitorar contaminação por mercúrio na Amazônia
Rio Tapajós em frente a cidade de Santarém: efeitos do mercúrio utilizado nos garimpos se faz sentir na cidade. Foto: JC/Reprodução

O Ministério da Justiça fechou uma parceria com a Universidade Federal do Pará para a criação do Instituto Amazônico do Mercúrio (Iamer). O projeto, lançado na terça-feira (21), em Belém, tem como objetivo monitorar a contaminação por mercúrio na região.

A iniciativa, segundo o jornal Folha de S. Paulo, quer instalar 5 polos de testagem da substância em pessoas em estados da Amazônia Legal, sendo dois deles no Pará e os demais em Rondônia, no Amapá e em Tocantins.

A partir dos dados coletados nos locais, o instituto elaborará diagnósticos e propostas que possam ser implementadas nas esferas municipal, estadual e federal, de forma a prevenir a exposição humana ao metal na região.

Leia também sobre a contimação por mercúrio na Amazônia: Documentário sobre contaminação por mercúrio na Amazônia abrirá CineAlter 2022.

E ainda: Lançado fórum sobre contaminação por mercúrio da bacia do rio Tapajós.

Mais: Supremo suspende lei que autoriza uso de mercúrio em garimpos de Roraima.

O projeto reunirá instituições públicas de pesquisa em um esforço conjunto para enfrentar a contaminação por mercúrio nos estados da Amazônia. A ideia é que os estudos também sirvam de ajuda às autoridades no combate ao crime e ao garimpo ilegal na região.

O mercúrio é usado no garimpo na busca do ouro. Sem os cuidados devidos, ele é despejado nos rios e ali se acumula.

É também no ambiente aquático que o metal pode virar o metilmercúrio, substância neurotóxica que pode ser transmitida entre seres vivos na cadeia alimentar. Ou seja, a substância se acumula à medida que os animais se alimentam de outros seres já contaminados.

— O JC também está no Telegram. E temos ainda canal do WhatsAPP. Siga-nos e leia notícias, veja vídeos e muito mais.


Publicado por:

Uma comentário para

  • Se passar a privatização das praias todo pedaço de rio terá dono e não irá deixar ninguém sujar nada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *