Prefeito viaja e cidade do PA fica à deriva; ninguém quer assumir o cargo
Doutor Macêdo, prefeito de Belterra: sem sucessor à vista. Foto: arquivo BJ

Belterra, no oeste do Pará, está à deriva. Ninguém até agora assumiu o cargo de prefeito, vago desde que Doutor Macêdo (DEM) viajou nesta terça-feira (21) para Belém.

Lá, ficará por 3 dias “para tratar de assuntos” de interesses do município junto ao governo estadual e Funasa, conforme o gestor justificou em portaria por ele assinada na segunda-feira (20).

O sucessor natural de Macêdo, o vice-prefeito Darviley Sampaio, comunicou que não assumiria o cargo devido a possibilidade de ser candidato na eleição de 15 de novembro deste ano.

 

Se o fizesse, ficaria inelegível.

Na mesma linha de argumentação, o 2º da linha sucessória, vereador Serjão Campos (DEM), presidente da Câmara, também recusou. Repetiu-lhe o gesto a 1ª secretária da Casa, Malu Lourdes, a 3ª da linha sucessória.

No embalo, seguiu o vereador e pré-candidato a prefeito pelo MDB Júnior Rocha, 2º secretário da Câmara e 4º na linha de sucessão do prefeito. Que passou o bastão para o mais velho da Câmara, Amarildo Tchê.

O cargo está vago, Doutor Macêdo só retorna a Belterra na amanhã (23), e não se enxerga até agora nenhum juiz no fim do túnel disposto a assumir o cargo.

Prefeito passa o cargo ao vice


Vice se nega assumir. E passa cargo ao nº 1 da Câmara


Nº 1 da Câmara passa para 1ª secretária


1ª secretária recusa, e passa ao 2º

LEIA também: Ex-prefeito de Itaituba, médico Edilson Botelho morre aos 67 anos vítima de covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *