Juruti entra em lockdown a partir de domingo para conter avanço da covid-19
Vista aérea de Juruti, oeste do Pará: lockdown a partir de domingo. Foto: BJ/arquivo

Devido ao alto índice de infectados pelo novo coronavírus e o elevado número de óbitos da doença no município, a Prefeitura de Juruti, no oeste do Pará decidiu implantar o lockdown, medida mais severa de distanciamento social para que possa evitar o aumento do número casos da covid-19.

Para José Maria Melo, do Comitê de Crise, a decisão se tornou inevitável diante do atual quadro sanitário no município.

“Ao longo desses três meses estamos trabalhando no sentido de combater essa doença no município, tivemos resultados importantes, mas apesar dos esforços, ainda há um número grande de contaminação e de óbitos, e neste sentido que decidimos junto ao comitê pela implementação do lockdown”, justificou.

 

A medida tem o apoio da titular da Semsa (Secretaria Municipal de Saúde), Joquibede Mota.

“Precisamos parar até por respeito à população mais idosa, que é a mais acometida. Pedimos às pessoas que sigam as recomendações da Saúde. A proposta do lockdown foi aceita pelo comitê, pois é necessário, é preciso quebrar a corrente de contaminação no município”, pontuou.

Os serviços essenciais serão mantidos. Haverá restrições de funcionamento apenas para as atividades não essenciais.

Boletim de Juruti

O lockdown começa a vigorar no domingo (21) e prossegue até dia 29 de junho, podendo ser prorrogado.

De acordo com o boletim epidemiológico da Semsa desta terça-feira, Juruti alcançou 417 casos confirmados de coronavírus. Desse total, 48 resultaram em mortes. A taxa de letalidade (quando verificado o número de pessoas infectadas e as que vieram a óbito) é de 12%.

Os infectados são, principalmente, da faixa etária entre 35 e 39 anos, enquanto os que óbitos atingem notadamente os mais idosos, entre 75 e 79 anos.

Com informações da Ascom/Prefeitura de Juruti e da redação do blog

LEIA também: Acórdão do TRE do Pará muda sentença e favorece ex-prefeito de Juruti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *