Juruti vive desenvolvimento compartilhado com mineração sustentável da Alcoa
Ação ambiental de voluntários em Juruti. Fotos: Alcoa

A Alcoa tem como princípio minerar na Amazônia com responsabilidade social e conservação ambiental. Esse é o legado de desenvolvimento compartilhado que o município de Juruti, no Oeste do Pará, tem vivenciado com a mina de bauxita.

O compromisso da Alcoa com a sustentabilidade trouxe resultados importantes nos últimos onze anos: 461 mil mudas nativas plantadas na restauração de áreas mineradas e 11 mil toneladas de CO2 neutralizadas na operação ferroviária de transporte da bauxita.

Além disso, indo além das fronteiras das operações a empresa apoiou a criação das duas unidades de conservação implantadas em Juruti, no Lago Jará e Lago Mole.

A mineradora tem contado com o apoio da comunidade no objetivo de criar um futuro sustentável para todos. O plantio de mudas em áreas reflorestadas, por exemplo, é feito pelos próprios cidadãos jurutienses, gerando emprego, renda e educação ambiental.

“Produzimos e plantamos nossas próprias mudas na nossa própria terra. Isso é motivo de muita felicidade. Não só para mim, mas para todas as famílias beneficiadas”, afirma dona Cleide Matos, moradora da comunidade da Galileia.

Para ela, é um orgulho ajudar a cidade a ficar cada vez mais verde. Ela já tinha conhecimentos de agricultura, mas desde que participa do reflorestamento, até aulas na escola local ela já deu.

“Converso com os alunos sobre os cuidados com o meio ambiente que aprendi dentro da Alcoa. Eles têm em média 12 anos e são muito interessados”, conta. Mais de 107 espécies nativas já foram catalogadas e utilizadas no plantio.

Juruti, recuperação de áreas degradadas
Reabilitação de áreas degradas feita por funcionários da Alcoa

O compromisso com um desenvolvimento compartilhado também deu origem ao projeto Locomotiva Verde, que tem objetivo de neutralizar o CO2 emitido pelo trem que realiza o transporte de bauxita entre a mina e o porto de embarque do minério.

O coordenador do projeto, o engenheiro de produção e supervisor de operação ferroviária, Kaio Coutinho Farias, conta que a iniciativa é pioneira.

“O objetivo é superar as emissões da locomotiva e depois partir para outras áreas de operação como britagem, planta de lavagem, captação e porto, tornando a unidade Alcoa Juruti 100% neutra em emissões de CO2 e, quem sabe, expandir para outras unidades da Alcoa no mundo”, afirma ele sobre o projeto realizado em parceria com o Instituto Vitória Régia.

Eliana de Souza é uma das comunitárias que participa do Locomotiva Verde. Aos 42 anos e mãe de nove filhos, ela diz viver um sonho ao ver reflorestado o terreno onde vive.

“Não estou fazendo esse plantio para mim, mas penso no futuro e sei que meus filhos e netos vão colher os frutos dessas árvores”, conta ela ao refletir sobre como a área está mais bonita agora, sem as manchas de desmatamento deixadas pelo plantio de mandioca.



No final de 2019, mais uma conquista: a criação da Área de Proteção Ambiental (APA) do Jará, que garante a conservação de 5 mil hectares de floresta, áreas de várzea e igapós, igarapés, lagos e áreas consolidadas na área urbana de Juruti.

A iniciativa foi uma parceria da Alcoa com a Prefeitura de Juruti e o Imazon, com investimento de R$ 1,5 milhão por meio da Alcoa Foundation. Todo o processo foi fruto de amplo diálogo das instituições com a população, que participou de sete reuniões comunitárias e da consulta pública realizadas nos meses de agosto e novembro de 2019.

Lago do Jará, em Juruti
Unidade de Conservação Lago do Jará

Os jurutienses aprovaram a criação da unidade de conservação e o resultado foi a oficialização deste importante avanço para a sustentabilidade no município. O conselho gestor da APA já foi criado e o próximo passo é o Plano de Manejo da área.

Há seis anos, a Alcoa comemorava também o apoio à criação da unidade de conservação de proteção integral Refúgio de Vida Silvestre Lago Mole, também em Juruti, protegendo 652,90 hectares do ecossistema do Baixo Amazonas reconhecido como berçário da fauna e flora locais.



Ação de voluntariados são rotineiras e incentivadas pela Alcoa

LEIA também: Alcoa inaugura centro de reabilitação de animais em Juruti que tem até creche

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *