Quase fechada parceria entre ONG e Prefeitura de Juruti para uso de recursos da CFEM
Reunião entre integrantes do Ijus e PMJ

Aprovada na quinta-feira (27) a proposta inicial apresentada pelo Instituto Juruti Sustentável (Ijus) sobre a parceria entre a ONG e a Prefeitura de Juruti para a utilização da CFEM (Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais).

Foi a segunda reunião entre as partes.

 

O instituto apresentou o formato potencial da parceria. Uma pasta deverá ser criada especificamente para o recebimento dos recursos da CFEM no Fundo Juruti Sustentável (Funjus), assegurando que a verba seja gerenciada separadamente.

A ONG apresentou como proposta, ainda, a obrigatoriedade de haver um manual operativo, incluindo gestão financeira, entre as quais a internalização e destinação de recursos, e monitoramento. A gestão deverá ser compartilhada entre integrantes da prefeitura e membros do Ijus.

Este é o formato que o instituto já trabalha há mais de 10 anos e garante total transparência e eficiência na utilização do Fundo Juruti Sustentável, que é um instrumento financeiro para investimentos efetivos na concretização de ações que promovem a sustentabilidade de Juruti e entorno.

Aprovação na Câmara

Agora, a proposta será analisada pelo jurídico da prefeitura. Após definido o formato final da proposta, será criado um projeto de lei para aprovação na Câmara dos Vereadores.  Em paralelo, a população será consultada para contribuir com o direcionamento das áreas prioritárias para investimentos.

“A Prefeitura de Juruti já tem o entendimento de que é importante ter uma destinação específica de parte do recurso da CFEM no empreendedorismo ou por meio da criação de um fundo ou potencializando o que o Ijus já desenvolve no município”, falou José Maria Melo, secretário de Governo de Juruti.

“A proposta que o Ijus vem trabalhando atende a expectativa da prefeitura. Daqui pra frente, é chegar numa proposta que o objetivo seja o uso específico para empreender atividades econômicas, visando o bem da população de Juruti”.

O que o município ganha

O Ijus é uma organização que tem grande experiência na destinação adequada de recursos em projetos. Executou mais de 50 projetos diretamente em Juruti e entorno, e vem trabalhando com vários parceiros de referência nacional e internacional. Beneficiou mais de 10 mil pessoas, chegando em 138 comunidades de Juruti até o momento.

“O Ijus tem uma trajetória de transparência na gestão do fundo, contando com ótima capacidade gerencial e de execução de projetos de real impacto e valor para a sociedade. Juruti só tem a ganhar com esta parceria. Temos orgulho de nosso trabalho, porque os resultados são concretos a todos”, afirmou Bárbara Espínola, secretária executiva do Ijus.

 

Em 2008, pelo Ministério da Justiça, a ONG foi certificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sendo, neste ano, ratificado pelo Governo do Estado do Pará como organização de interesse público.

Com informações do Ijus

— LEIA também: Santarém recebe Unicef para tratar de ações humanitárias à migração de venezuelanos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *