Prefeito vira alvo do Ministério Público por contratar duas bancas advocatícias
Jardel Vasconcelos, prefeito de Monte Alegre: alvo do MPPA. Foto: arquivo BJ

A contratação de duas bancas de advocacia, ambas de Belém (PA), transformou o prefeito de Monte Alegre, no oeste do estado, Jardel Vasconcelos (MDB), em alvo de denúncia e investigação por parte do MPPA (Ministério Público do Pará (MPPA).

A informação foi veiculada nesta terça-feira (28) pelo site Aldeia News e confirmada pelo Blog do Jeso.

A oficialização da iniciativa do MPPA foi publicada na edição de hoje do diário oficial paraense (DOE).

 

O documento é assinado pela promotora de justiça Francisca Paula Morais da Gama, que tornou pública a instauração do inquérito civil (nº 000164157 /2020).

Nele consta como investigados, além de Jardel Vasconcelos, os escritórios Lavareda & Lima Advocacia e e D’ Oliveira Advogados.

A denúncia feita aponta que a prefeitura, mesmo possuindo procuradoria estruturada, firmou contrato com os 2 escritórios, sendo que o D’Oliveira Advogados atuaria na defesa pessoal do prefeito.

Os fatos foram denunciados pelo Conselho Popular pela Ética e Transparência Administrativa do Município de Monte Alegre.

Marjean e prefeito Alfaia

Esse caso tem o mesmo modus operandi do ocorrido com o advogado Marjean Monte, contratado pela Prefeitura de Óbidos em janeiro de 2017, no início da gestão do prefeito Chico Alfaia (PL).

O MPPA ajuizou ação civil pública contra Marjean e Alfaia por crime de corrupção (improbidade administrativa). O advogado chegou a fazer doação para a campanha a prefeito em 2016 do atual gestor obidense. O processo continua em tramitação na Justiça.

LEIA também: Justiça pede ingresso do MPF em processo de R$ 1 milhão contra marido da prefeita de Faro

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Prefeito vira alvo do Ministério Público por contratar duas bancas advocatícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Meu nome é Betiane disse:

    Já estava na hora do prefeito de monte Alegre ser investigado o povo não aguenta mas tanta corrupção .isso porque entra ano e sai ano e não muda nada nessa cidade, cada dia fica pior .essa promotora está de parabéns .