Sefa suspende 7 servidores públicos presos na operação Candiru, em Óbidos, fiscais-da-sefa-presos-na-operação-candiru

Servidores presos na operação Candiru, em 2014

A Sefa (Secretaria de Estado da Fazenda) do Pará, por decisão do TJ (Tribunal de Justiça) do Pará), suspendeu 7 servidores públicos estaduais presos no âmbito da operação Candiru, deflagrada em 2014 e cujo epicentro foi a cidade de Óbidos, oeste do Pará.

A portaria de suspensão das “atividades laborais” dos servidores foi publicada nesta semana.

A suspensão é retroativa a 1º de janeiro de 2014. Os servidores, porém, continuaram a receber seus vencimentos.

11 pessoas foram presas na Candiru, das quais 10 são da Sefa.

Neste link, relembre quem foi preso à época.

De acordo com as investigações, os denunciados fariam parte de uma quadrilha organizada para a prática de crimes do tipo corrupção ativa e passiva, violação de sigilo funcional e crime contra ordem tributária.

Os servidores criaram um esquema para fiscalizar embarcações que passavam em frente a cidade de Óbidos, com produtos sobre os quais deveriam incidir tributos em troca de ajuda financeira.

Ficou também constatado nas investigações que eles forneciam informações sigilosas quanto à movimentação no porto de Óbidos de outros órgãos de fiscalização, como a Polícia Federal e Marinha do Brasil.

Um dos principais beneficiados pelo esquema era o empresário de navegação Pedro Leite de Sousa, preso na operação.

Paulo Roberto Nazareno Barbosa Sotão, chefe da da Sefa em Óbidos época, foi um dos atingidos pela portaria de suspensão da Sefa.

Leia também:
Justiça ordena despejo da Secretaria de Educação de Óbidos por calote de aluguel

  • 14
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Um comentário em: Sefa suspende 7 servidores públicos presos na operação Candiru, em Óbidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Pedro disse:

    Parabéns a Polícia Civil pelo combate ininterrupto a corrupção. Parabenizo também os Promotores e juízes que também são implacáveis no combate a corrupção