Botelho e Gandor sacaram dinheiro em espécie da conta da prefeitura, segundo o MPF

Gandor

O MPF (Ministério Público Federal) ofereceu denúncia contra o prefeito de Almeirim, José Botelho dos Santos, e o ex-prefeito do município Gandor Calil Hage Neto [foto].

Ambos vão responder pelo crime de responsabilidade por desviar verbas federais em proveito próprio.

Leia também – Mãe de 72 anos e a filha, de 47, são pré-candidatas a prefeita no oeste do Pará.

Foram desviados cerca de R$ 7,8 milhões de verbas federais, por meio de saques em espécie sem a efetiva contraprestação em serviços ou produtos, de acordo com informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Almeirim recebeu recursos públicos no valor de R$ 134.434.910,59 entre 2007 e 2011.

Segundo a denúncia do procurador regional da República Alexandre Espinosa, no período de janeiro de 2009 a novembro de 2011 o atual prefeito José Botelho dos Santos realizou saques das contas da prefeitura na quantia de R$ 5.557.396,00, com o auxílio dos denunciados Devanil Brazão Araújo, ex-secretário de Fazenda, e Ademir Vicente, ex-representante da Construtora Jerfran.

Na gestão do ex-prefeito Hage Neto, no período de agosto de 2007 a dezembro de 2008, foram desviados R$ 2.311.139,00, com auxílio dos denunciados Ivan Martins da Silva, secretário de Agricultura à época, Thomaz da Silva Santos, secretário especial de controle interno, e Maria Madalena Campos e Silva Rabelo, assessora contábil.

O MPF pede a devolução aos cofres públicos dos valores desviados e aguarda recebimento da denúncia pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília.

Se condenados, os acusados poderão cumprir pena de até 12 anos de reclusão. A condenação definitiva acarretará ainda a perda de cargo e a inabilitação, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação.

Fonte – MPF/Pará

  • 2.4K
    Shares

Nota do editor: textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados no espaço "comentários" não refletem necessariamente o pensamento do Site Jeso Carneiro, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

7 Comentários em: Prefeito e ex-prefeito de Almeirim são denunciados por desvio de R$ 7,8 milhões do município

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • José Rabelo disse:

    Olha essa BOMBA: Depois se serem denunciados pelo Ministério Público Federal pelo desvio de mais de 10 milhões do cofres da cidade de Almeirim, os até então rivais politicos – Gandor Hage e Botelho – fecham acordo para Botelho apoiar Rosa Hage (mãe de Gandor Hage) como candidata de Almeirim. Ou seja, Botelho retira apoio do seu pré-candiato e para apoiar os Hage com o objetivo de se safar da prisão pelas irregularidades cometidas contra o erário. Pobre Botelho, se ele fosse inteligente, saberia que não se faz acordo com BANDIDO. Nunca mais terá oportunidade, vai ser sempre chantageado. Além disso, como todo respeito aos nossos vizinhos, mas esse povo de Almeirim merece tudo isso mesmo: castigo, couro, sova. Porra, já tiveram o primeiro exemplo com o pai (Zé Alfredo Hage – Almeirim ficou no Buraco), com o filho (Gandor Hage – Almeirim virou uma cratera) que está inelegivel até 2020 por roubar dos cofres públicos e agora vao eleger a mãe (Rosa Hage – Almeirim vai sumir do mapa), que não tem nada de espirito santo. Lamentavel!!!

  • Salvador disse:

    Essa gente são como pragas do Egito, onde param consomem tudo não deixam nem o talo!!!

  • Virlei dos Santos Luiz disse:

    Concordo com P. Silva, confiscar todos bens dos políticos e família, aí ninguém ia roubar mais.

  • João Carlos P. Silva disse:

    Se o MPF quiser realmente achar irregularidades em Almeirim, não terá a menor dificuldade.
    É absurda a realidade dos valores repassados ao município com o que se vê em obras e serviços.
    Mas tem que começar e ir até o final.

  • José disse:

    A ladroagem em Almeirim é absurda nos últimos anos, sem que nenhuma investigação séria tenha sido feita, mesmo muitos cidadãos da comunidade local tendo denunciado várias roubalheiras. Uma delas, é fazerem “compraa” com notas frias: Assim, eles fecham acordo com certos comerciantes desonestos e apaniguados políticos, que fornecem notas fiscais com valores exorbitantes, já ouvi falar em notas frias de mais de 200.000,00,pasmem! e pegam a grana sorrateiramente na calada da noite e se dividem, como verdadeiros gangsters, assaltantes de banco. O detalhe: evidentemente a tal mercadoria nunca chegou ou chegará no devido destino, e geralmente seriam escolas e hospitais, e fora folha fantasma e superfaturamento que é feito ao deus dará, licitações com cartas marcadas, nem se fale: ALÔ MP! VAMOS PEGAR ESSES LARÁPIOS!!!

  • P. Souza disse:

    Acredito que esses valores entre 2007 e 2011 são bem maiores… Mas…
    Por essas e outras as ruas da cidade, por exemplo, vivem esburacadas, não têm calçadas, o Hospital Municipal não é pintado há séculos e o piso de lajota tá todo horrível, as escolas estão desabando e eles nunca, por exemplo de novo, pagaram abono para os professores, mesmo quando comprovadamente sobrava verba do Fundeb. Esses caras tem que ter seus bens e de suas famílias confiscados e serem presos e mais seus secretários e assessores também.

    1. Vinicius disse:

      Concordo com você!